Abertura da janela partidária marca início de dança dos parlamentares entre os partidos

Esse ano os candidatos serão eleitos pela votação dos partidos

Postado em: 03-03-2022 às 11h06
Por: Stéfany Fonseca
Esse ano os candidatos serão eleitos pela votação dos partidos | Foto: Reprodução

A abertura da janela partidária nesta quinta-feira (3/3) sinaliza a debandada em buscas de partidos. A dança das cadeiras pode ser feita até primeiro de abril, totalizando 30 dias.

Devido ao fim da coligação proporcional, não existem mais a união entre os partidos, então são necessários levar dois aspectos em consideração. O primeiro é que esse ano os candidatos serão eleitos pela votação dos partidos.

“O que os candidatos mais necessariamente estarão prestando atenção é nos partidos que tem condições de lhes dar certa projeção, a partir das listas que são construídas dos pré-candidatos”, esclarece o cientista político, Guilherme Carvalho.

Continua após a publicidade

O segundo ponto são as federações partidárias. Segundo Guilherme Carvalho os interessados pelos pleitos devem observar as alianças construídas no cenário nacional. “A federação funcionará como uma coligação eleitoral, ou seja, os votos serão distribuídos por fim de cálculo, para a projeção de votos na federação” explica.

Nos dois casos a polarização política entre esquerda e direita deve ser levada em consideração pelos pré-candidatos. Questões ideológicas também deve ser um fator observado. Até então, contrariando expectativas, as últimas pesquisas, mostram a terceira via ainda enfraquecida, fortalecendo então, essa maximação.

Veja Também