Após prejuízo milionário ao Podemos, Sergio Moro também provoca crise no União Brasil

Postado em: 06-04-2022 às 10h13
Por: Jennifer Neves
A indecisão do ex-juíz resultou em uma candidatura frustrada, além de ressentimentos no antigo partido e resistência no atual | Foto: Reprodução

Um dos investimentos do Podemos para a campanha presidencial de Sergio Moro foi a blindagem de um carro. No entanto, o projeto “desperdiçado” resultou na saída do ex-juíz da legenda, rumo ao União Brasil. 

O partido gastou cerca de R$ 3 milhões enquanto Moro ainda fazia parte. O total desse valor, inclui R$ 600 em pesquisa qualitativa de intenção de votos, salários mensais de R$ 22 mil brutos e R$ 210 mil no evento de filiação. 

Em nota, a assessoria de comunicação de Moro diz que o automóvel será incorporado ao patrimônio do Podemos. “Aliás, o partido já tinha em seu acervo um carro blindado”. 

A saída de Moro da sigla ainda causa acusações de traição nos bastidores do Podemos. Alguns argumentam que o ex-juíz teve muita liberdade, recursos e todas as demandas atendidas. 

A presidente da legenda, Renata Abreu, afirmou, em nota, que o Podemos ofereceu estrutura e garantia de recursos para a futura campanha. “Para a surpresa de todos, tanto a Executiva Nacional quanto os parlamentares souberam via imprensa da nova filiação de Moro, sem sequer uma comunicação interna do ex-presidenciável”, 

Assim que migrou para o União Brasil, Moro disse ter desistido da candidatura para presidente, mirando, no entanto, a uma vaga no Senado ou na Câmara dos Deputados. Logo em seguida, voltou atrás da decisão e afirmou que mantinha a pré-candidatura. 

Integrantes de peso do partido se mobilizam para dizer que a filiação de Moro será refutada, caso ele insista na corrida presidencial. 

Compartilhe: