“Partido dos caminhoneiros”: PSD lança mais de 20 representantes da categoria para eleições

Postado em: 07-04-2022 às 16h21
Por: Augusto Sobrinho
A principal aposta é o Wallace Landim, também conhecido como Chorão, para deputado federal pelo estado de São Paulo | Foto: Reprodução

Na tentativa de construir uma terceira via para as eleições deste ano, o Partido Social Democrático (PSD) busca um lugar na corrida ao se posicionar como “partido dos caminhoneiros”. Liderado por Gilberto Kassab, já lançaram 21 representantes da categoria e, entre eles, Wallace Landim, também conhecido como Chorão, como candidato a deputado federal pelo estado de São Paulo.

O partido teve como motivação a greve dos caminhoneiros em 2018 devido a alta dos combustíveis e que causou grande impacto econômico. “A luta nossa luta agora é para montar uma bancada sim. Para que daqui a um tempo se fale ‘a bancada dos caminhoneiros’, como se fala a bancada do agro ou a bancada evangélica”, defende Efraim Tinoco Caminhoneiro, em entrevista ao site Congresso em Foco.

Ele destaca que a categoria está rachada em relação ao apoio ao governo de Jair Bolsonaro (PL) e ainda mantém a aversão ao Partido dos Trabalhadores (PT), liderado pelo ex-presidente Luiz Inácio da Lula Silva. “O PSD é um partido de centro que cresceu com vários deputados e senadores distintos e a galera se identificou porque a pauta dos caminhoneiros é mais apartidária e não ideológica”, disse o presidente da Frente Parlamentar dos Caminhoneiros no Congresso, deputado Nereu Crispim.

Uma das principais apostas do PSD é o Wallace Landim, também conhecido como Chorão, que será candidato a deputado federal para concorrer ao governo do estado paulista. Os seus oponentes serão  Rodrigo Garcia (PSDB), Fernando Haddad (PT), Márcio França (PSB), o ex-ministro da Infraestrutura Tarcísio de Freitas (Republicanos), Vinicius Poit, Elvis Cezar (ex-PSDB), Abraham Weintraub,  Felício Ramuth (PSD), Gabriel Colombo (PCB) e Altino Prazeres Junior (PSTU).

“No nosso posicionamento, como eu estou saindo por São Paulo, interfere no Palácio. Muitas demandas nossas correspondem ao estado de São Paulo e vou apontar questionamentos que correspondem a promessas não cumpridas deles [Tarcísio de Freitas e Jair Bolsonaro]. Se não cumpriu quando estava no ministério, ele cumpre se alcançar o governo de SP?”, indagou.

Em resposta, Tarcísio de Freitas, alegou ter construído diálogo com caminhoneiros “sem precedentes na relação entre o governo federal e a categoria”. Além de São Paulo, o PSD deve lançar candidatos a deputado federal nos estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Bahia, Espírito Santo, Goiás, Rio de Janeiro e Mato Grosso.

Compartilhe: