Renan Calheiros diz que MDB não pode cometer o mesmo erro com a candidatura de Meirelles

Postado em: 12-04-2022 às 14h36
Por: Jennifer Neves
A fala foi feita em um jantar com Lula; candidato à Presidência da República pelo MDB em 2018, Henrique Meirelles obteve menos de 2% dos votos | Foto: Reprodução

O senador Renan Calheiros (MDB-AL) defendeu, nesta segunda feira (11/04), que seu partido tenha um candidato competitivo de modo a alavancar os palanques estaduais. A fala foi feita durante um jantar com o ex-presidente Lula (PT), em Brasília, junto de outros integrantes do MDB e outras siglas. 

“O que o partido não pode repetir, seria insano, é a candidatura do [Henrique] Meirelles. Porque com a candidatura do Meirelles, o MDB pagou um preço terrível: teve a redução da bancada na Câmara e no Senado pela metade”, disse o senador. “Não dá para pagar novamente esse preço”.

Henrique Meirelles foi candidato à Presidência da República em 2018 e obteve um dos piores resultados, com apenas 1,20% dos votos. Em sétimo lugar na disputa, ficou atrás somente de João Amoedo (Novo) e de Cabo Daciolo (Patriota).

Renan Calheiros também disse no jantar que tamém respeita a pré-candidatura de Simone Tebet (MDB-MS) pela disputa presidencial. No entanto, “se não houver mudança na fotografia das pesquisas eleitorais, ela própria vai tomar a iniciativa de levar o partido [a decisão] para não ter candidato na eleição presidencial” afirma.

Além disso, o senador apontou três possibilidades para o partido: candidato próprio com viabilidade, uma coligação ou não ter candidato. Ele diz que, pelo alto resultado alcançado por Lula e pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) nas pesquisas, não haja, “matematicamente, crescimento de ninguém na terceira via, porque não há exatamente espaço a ocupar”.

Compartilhe: