Sintego diz que Câmara de Goiânia cumpriu compromisso com professores ao aprovar data-base

Postado em: 28-04-2022 às 18h43
Por: Augusto Diniz
Presidente do Sindicato dos Profissionais em Educação de Goiás, Bia de Lima comemorou votação favorável aos projetos de lei que valorizam os servidores da rede municipal | Foto: Divulgação/Sintego

O Sindicato dos Profissionais em Educação de Goiás (Sintego) comemorou nesta quinta-feira (28/4) a aprovação na Câmara Municipal dos projetos de lei que instituem o pagamento da data-base dos profissionais da educação de Goiânia e do piso da categoria. Na sessão ordinária de hoje, o plenário da Casa autorizou em segunda votação as propostas que concedem “revisão geral da remuneração aos servidores públicos municipais” (PL 120/2022 e aquela que “visa aumentar o vencimento dos professores, além de prever a concessão de auxílio locomoção” (PL 004/2022).

“A Câmara cumpriu o compromisso conosco, mas a Prefeitura não esperou o trâmite legal para já liberar nesta folha. O reajuste virá em maio retroativo a abril. O Sintego não abre mão do compromisso que foi feito com toda a categoria, bem como buscaremos no mês de maio a discussão e aprovação da data-base de 2022 e pagamento dos 4,84% conforme foi aprovado na Câmara Municipal para os professores e professoras”, afirmou a presidente do Sintego, Bia de Lima.

De acordo com o texto aprovado no plenário, a revisão no percentual é de 9,32%, que começará a ser pago tendo como data de referência o dia 1º de abril deste ano. O outro projeto que passou em votação final trata da mudança no Estatuto dos Servidores do Magistério Público na parte em que define o Plano de Cargos, Carreiras e Vencimentos dos trabalhadores administrativos vinculados à Secretaria Municipal de Educação (SME).

Compartilhe: