Ex-ministro Osmar Terra confunde Guilherme Boulos com presidente do instituto de pesquisas Quaest

Postado em: 12-05-2022 às 19h35
Por: Ícaro Gonçalves
Mesmo confrontado com imagens, que diferenciavam Boulos e o presidente do instituto de pesquisa, Terra insiste no erro | Foto: Reprodução

O deputado federal Osmar Terra (MDB-RS), ex-ministro de Jair Bolsonaro (PL), virou alvo de piadas nesta quarta-feira (11/5) após confundir o ex-candidato a presidente da República Guilherme Boulos (PSOL) com o representante do instituição de pesquisas Quaest, Felipe Nunes.

Terra publicou uma foto de Boulos de Manuela Dávila (PCdoB) para criticar as pesquisas eleitorais do Instituto. Na legenda, o ex-ministro escreveu: “Para quem não conhece, este é Felipe Nunes, o Diretor da Quaest, que fez pesquisa eleitoral para Presidente, publicada hoje 11/05/22. Ela dá ampla vantagem a Lula… É possível acreditar na isenção?”, questionou.

No post, Terra, que é amigo de Jair Bolsonaro (PL), diz que as pesquisas são manipuladas e sugere que o Instituto é alinhado ao petismo. Manuela foi vice de Fernando Haddad (PT) nas eleições presidenciais de 2018. Os dois disputaram o segundo turno com Bolsonaro.

Mesmo confrontado com imagens, que diferenciavam Boulos e o presidente do instituto de pesquisa, Terra insiste no erro. “Não. É parecido, mas é o Felipe, segundo publicação da rês. Compare com essa outra foto”, publicou.

Pesquisa

Segundo a última rodada da pesquisa Quaest/Genial, divulgada na última quarta-feira (11/5), o ex-presidente Lula (PT) lidera com 46% das intenções de voto e tem chances de vencer no primeiro turno nas eleições de outubro. O presidente Jair Bolsonaro (PL) aparece em segundo lugar, com 29%.

Depois dos dois, vem Ciro Gomes (PDT), com 7%. Em seguida, João Doria (PSDB) e André Janones (Avante), 3%; Simone Tebet (MDB) e Felipe D’Ávila (Novo), 1%; enquanto Luciano Bivar (União Brasil) não pontuou.

O instituto ouviu, de 5 a 8 de maio, 2 mil pessoas dos 27 entes federativos. Registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o número BR-01603/2022, o índice de confiança é de 95%, conforme a Quaest. A margem de erro é de 2 pontos percentuais para mais ou para menos.

Compartilhe: