Projeto do Instituto Marielle Franco apoia candidatura de mulher negra à Alego

Postado em: 16-05-2022 às 14h16
Por: Thauany Melo
Lucilene Kalunga é pré-candidata a deputada estadual e uma das 27 escolhidas para receber apoio | Foto: Reprodução

Com o intuito de aumentar a representatividade nas Assembleias Legislativas estaduais, o projeto “Estamos prontas”, do Instituto Marielle Franco e Mulheres Negras Decidem, apoia 27 mulheres negras, uma por estado, na disputa das eleições de outubro. Em Goiás, a pré-candidata a deputada estadual Lucilene Kalunga (PSB) foi a escolhida.

As selecionadas têm direito a uma jornada formativa sobre tecnologias de mobilização, comunicação e articulação em territórios, combinadas com o desenvolvimento de habilidades específicas para construção de suas campanhas.

Lucilene dos Santos Rosa, ou Lucilene Kalunga, é quilombola, negra, mãe, graduada em turismo e pós-graduada em história da cultura afrobrasileira pela Universidade Estadual de Goiás (UEG). “Tenho participado de vários editais de organizações da sociedade civil e tive a felicidade de ter meu trabalho e aspiração reconhecidos pelo Instituto Marielle Franco”, comemorou a pré-candidata.

Falta de representatividade

A atual secretária estadual da Mulher do PSB-GO criticou a falta de representatividade nos legislativos de todo país. “Basta comparar o tamanho da população negra e da população feminina com o número de parlamentares negros e mulheres. Temos muito a avançar ainda”, ressaltou.

Caso eleita, Lucilene Kalunga afirmou que pretende lutar pelos direitos das comunidades tradicionais. “Já fui gestora pública na área de políticas para igualdade racial na minha cidade e no governo estadual. Fui, também, conselheira de vários Conselhos Estaduais da sociedade civil, como Conem (Mulheres) e na Comissão Especial de Promoção da Igualdade Racial do IFG. E atualmente sou secretária estadual da Mulher do meu partido, o PSB-GO. Meu plano para a Assembleia é continuar essa luta no campo legislativo, buscar propor leis que garantam o respeito à dignidade das comunidades tradicionais, contra o racismo e todas as formas de preconceito e pela garantia de direitos às mulheres”, afirmou Lucilene Kalunga.

Projeto

O intuito do “Estamos Prontas” é promover o fortalecimento de candidaturas de mulheres negras e lideranças coletivas cuja agenda compreenda o antirracismo, o enfrentamento da lgbtfobia e a ampliação da participação popular e diversa na política brasileira.

Marielle Franco

O projeto é coordenado pelo Instituto Marielle Franco, uma organização sem fins lucrativos criada pela família da vereadora assassinada em 2018 – crime que até hoje permanece insoluto. De acordo com a instituição, o objetivo das ações é “inspirar, conectar e potencializar mulheres negras, LGBTQIA+ e periféricas” na atuação político-social em prol da agenda desses grupos.

Já o Movimento Mulheres Negras Decidem é uma iniciativa liderada pelo Instituto em parceria com outras organizações. O intuito é qualificar e promover a agenda liderada por mulheres negras na política institucional, fortalecendo a representatividade de mulheres negras nas instâncias de poder. O movimento atua por meio de formação política, reposicionamento de temas na agenda pública e pesquisas. (Especial para O Hoje)

Compartilhe: