Moro disse não saber se PT era “partido” ou “grupo de comediantes”

Postado em: 25-05-2022 às 08h48
Por: Francisco Costa
"A Lava Jato impediu que a Petrobras quebrasse, e permitiu que ela recuperasse mais de R$ 6 bilhões. Então, quem você acha que deve ressarcir quem?", escreveu em 27 de abril | Foto: Ricardo Stuckert

Quando o partido protocolou a ação, Moro disse, pelo Twitter: “Tem horas que você não sabe se o PT é um partido político, ou um grupo de comediantes. A novidade da vez é que alguns deputados petistas ingressaram com uma ação judicial contra mim pedindo indenização por supostos prejuízos que a Lava Jato Teria ocasionado.”

Segundo ele, o partido deixou um “rastro de lama” nos 14 anos que geriu o País. “Quem acabou com a economia e os empregos foi o PT, aliando incompetência e corrupção. A Lava Jato impediu que a Petrobras quebrasse, e permitiu que ela recuperasse mais de R$ 6 bilhões. Então, quem você acha que deve ressarcir quem?”, escreveu em 27 de abril.

Na política

No fim do ano passado, o ex-juiz Sergio Moro se filiou ao Podemos e colocou o nome à disposição para disputar a presidência como “terceira via”. Sem emplacar nas pesquisas, em março ele deixou o partido e migrou para o União Brasil do governador Ronaldo Caiado.

Na sigla, ele não encontrou espaço, além de desagradar alguns correligionários – inclusive o governador goiano – e chegou a ser ventilado como deputado federal. No fim do mês passado, contudo, ele disse à CNN Brasil que poderia não concorrer em 2022.

“Me coloquei numa situação de desprendimento para a união nacional, para vencer extremos. Não está descartada nenhuma situação, posso inclusive não concorrer a nada. Não vivo da política, estava fora do Brasil e voltei para ajudar na construção de algo que possa vencer extremos políticos”, declarou em 20 de abril.

Compartilhe: