PF conclui que Milton Ribeiro não cometeu crime ao disparar arma em aeroporto

Postado em: 27-05-2022 às 09h18
Por: Francisco Costa
Ex-ministro relatou que a arma disparou acidentalmente quando ele estava no balcão da companhia aérea Latam (Foto: Reprodução/ Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil)

Para a Polícia Federal (PF) o ex-ministro da Educação Milton Ribeiro não cometeu crime ao disparar, acidentalmente, uma arma no aeroporto de Brasília. O caso aconteceu em 25 de abril e uma funcionária da companhia aérea Gol se feriu com estilhaços da bala.

À época, Milton embarcaria para um voo em São Paulo. Ele relatou que a arma disparou quando ele estava no balcão da companhia aérea Latam.

À época, Milton embarcaria para um voo em São Paulo. Ele relatou que a arma disparou quando ele estava no balcão da companhia aérea Latam.

Em depoimento, o ex-ministro disse que não apareceu nenhum ferido pelos estilhaços no momento. Ele também afirmou que o disparo ocorreu quando abriu a pasta para separar a arma do carregador.

Segundo ele, este procedimento aconteceu dentro da pasta, já que tinha “medo de expor a arma de fogo publicamente”. Além dele, a PF ouviu duas pessoas que estavam próximas do ex-ministro, quando houve o disparo.

Após analisar o caso, a corporação concluiu favoravelmente ao ex-ministro. A informação é do site Poder360.

Compartilhe: