Vitor Hugo transita sem capacete depois de homem morrer em “câmara de gás” pelo mesmo delito

Postado em: 28-05-2022 às 06h20
Por: Felipe Cardoso
Homem foi sufocado em porta-malas de viatura da PRF no interior de Sergipe em caso que ganhou destaque na imprensa nacional | Foto: Reprodução

Uma cena chamou atenção durante o passeio de moto do presidente Jair Bolsonaro (PL) pelas ruas de Goiânia na manhã da última sexta-feira (27/5): o fato de seu candidato ao Governo de Goiás, deputado federal Major Vitor Hugo (PL), transitar montado na garupa de sua motocicleta sem capacete.

Diversas autoridades, ligadas a departamentos de trânsito ou não, presenciaram a cena. O passeio realizado em desacordo com as leis de trânsito ocorreu logo após um caso que chocou o Brasil um dia antes do ocorrido na capital goiana. Isso porque agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Sergipe prenderam um cidadão que foi flagrado transitando sem capacete pelas ruas da cidade de Umbaúba.

Por “resistir a abordagem” o homem foi colocado numa espécie de “câmara de gás” montada no porta-malas da viatura. Em imagens registradas por populares, um dos agentes segura a tampa enquanto outro joga uma grande quantidade de gás dentro da estufa improvisada.

Minutos depois, as mesmas imagens mostram que o homem, que implorava por socorro, foi, aos poucos, deixando de resistir à ofensiva. Quando os policiais abriram a tampa, ele já não se mexia. A PRF emitiu nota dizendo que os agentes utilizaram “técnicas de imobilização e instrumentos de menor potencial ofensivo” para contê-lo. 

O infrator, identificado como Genivaldo de Jesus Santos, tinha transtornos mentais e morreu. O pré-candidato ao governo foi procurado, mas até o fechamento não respondeu às mensagens ou retornou os telefonemas.

Compartilhe: