”O PSC vai continuar com Caiado, assim como Luiz do Carmo”, diz presidente da sigla

Postado em: 17-06-2022 às 09h03
Por: Felipe Cardoso
Presidente do PSC assegura permanência de Luiz do Carmo na base | Foto: Reprodução

Conforme revelado pelo O HOJE na coluna Xadrez da última quinta-feira (16/6), o senador Luiz do Carmo ainda tem como principal desafio a conquista de um ninho. Na tentativa de encontrar uma chapa para as eleições deste ano, o político tem flertado nas últimas semanas com o ex-governador Marconi Perillo (PSDB), cujo destino é ainda mais incerto. Isso porquê Marconi, adversário histórico de Ronaldo Caiado e diferentemente dos demais, poderia obrigá-lo em um eventual projeto de retorno ao governo. Mas o presidente do partido ao qual Luiz do Carmo é filiado — e irmão do político — foi cirúrgico ao comentar o assunto: “O PSC vai continuar com Caiado, assim como Luiz do Carmo”. 

Em conversa com a reportagem, Eurípedes lembrou que o partido ajudou a eleger o atual governo e que lutará com a mesma força para torná-lo reeleito. Sobre a possível aproximação de seu irmão com o ex-governador tucano, Eurípedes disparou sem titubear: “Isso aí é conversa. Eu não acredito nessa possibilidade. Ela é muito pequena. Nós estamos com o Caiado. Claro que ele [Luiz do Carmo] vai lutar para que viabilize sua candidatura junto à base do Caiado. Para isso é que fazem todos os tipos de conversações. Isso aí é mera especulação”.

Vale lembrar que Carmo, o senador, já declarou que buscará um lugar “que o queira” e descartou em entrevista à imprensa local a possibilidade de se lançar na disputa sozinho, ou seja, com candidatura independente. “Nem temos tantas chapas assim. O que sobraria? Apenas uma possível candidatura do ex-governador Marconi, caso venha. Nós vamos ter que encontrar uma saída na base do governador. E vamos achar. Política é a arte de dialogar, conversar”, rebateu o irmão do senador e presidente do partido.

Questionado sobre a possibilidade do governador decidir apoiar um candidato de outro partido político e escantear os demais nomes da base, dentre eles o de Carmo, Eurípedes disse que não haveria chateação. E justificou dizendo que tudo dependeria “da forma”. “É a forma com que isso for feito que vai dizer. O PSC sabe da força que tem e da contribuição que podemos dar. Agora, se surgir um nome que efetivamente vá contribuir mais com o governador em termos de votos não há porque ficar chateado”. 

“Agora, se caminhar para um nome que não tenha densidade eleitoral, que não tenha o número de votos que o PSC pode oferecer ao governador, aí com certeza vai haver alguma dificuldade, um resquício. Mas se tudo for feito dentro da normalidade, olhando para o potencial de votos e a força política de cada um e a definição partir disso, com certeza não haverá dificuldade”, pontuou o presidente que assegurou, por fim, que o partido está coeso e permanece como aliado de Ronaldo Caiado. 

Contexto

Luiz Carlos do Carmo foi eleito sob as asas de Ronaldo Caiado nas eleições de 2014. O político ganhou musculatura depois que o titular deixou a cadeira ao sair vitorioso da disputa pelo governo goiano. Diferentemente do que imaginava, chegada a hora de brigar pela permanência, Carmo não tem, agora, o apoio de seu antigo parceiro. Reza a lenda que o governador havia firmado o compromisso de apoiar seu suplente na disputa deste ano. Contudo, o cenário se mostra bem aquém do esperado.

Há quem diga que a busca incessante do senador por espaço pode colocá-lo, inclusive, ao lado do principal adversário de Caiado: o tucano Marconi Perillo. “Estão tentando uma composição”, assegura uma fonte do alto escalão em entrevista ao O HOJE. A possível aproximação se deve, em partes, pela insatisfação de uma ala da Assembleia de Deus com Caiado que “rifou” a vaga de senador em sua chapa. 

Compartilhe: