Suplicy interrompe evento de Lula e cobra renda básica em programa do PT; veja o vídeo

Postado em: 21-06-2022 às 17h52
Por: Rodrigo Melo
O coordenador da campanha afirmou que Suplicy cometeu graves injustiças: “Estou acostumado, fui líder com vossa excelência na bancada, sei que é assim mesmo" | Foto: Transmissão/PT

O vereador Eduardo Suplicy (PT-SP) causou constrangimento no evento de lançamento das diretrizes do programa de governo da campanha do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), nesta terça-feira (21/6), em São Paulo. Suplicy alega não ter sido convidado, e com isso interrompeu a reunião para reclamar que sua proposta de renda básica não havia sido incluída no documento oficial.

O encontro foi transmitido ao vivo pela internet e teve a presença de pré-candidatos, coordenadores de campanha e sindicalistas, acontecia a portas fechadas, em um hotel na região central.

Eduardo cortou a fala do ex-senador Aloízio Mercadante (PT), presidente da Fundação Perseu Abramo e um dos coordenadores da campanha, para reclamar que não foi chamado para o evento. Suplicy também se queixou que sua proposta de renda básica de cidadania não estava entre as diretrizes apresentadas em fala fora dos microfones.

Alegação de Suplicy

O vereador petista apontou que ficou sabendo da reunião por meio de terceiros e que “a proposta não foi considerada, infelizmente, entreguei por e-mail há dez dias e não foi considerada ainda, aprovada por todos os partidos e sancionada pelo presidente Lula. Está no programa do PT há anos. Ele [Mercadante] tem alguma coisa comigo, não me convidou para a reunião! Mas hoje estou aqui”.

Visivelmente constrangido, Mercadante alegou: “Eu de fato não tive como acompanhar o convite de todas as pessoas —é só olhar o tamanho do plenário. Nem era minha função”. Segundo o ex-ministro, a proposta de renda básica de cidadania, bandeira antiga de Suplicy, ainda será discutida em momento oportuno, pois as diretrizes colocam as propostas só em “linhas gerais”.

O coordenador da campanha afirmou que Suplicy cometeu graves injustiças: “Estou acostumado, fui líder com vossa excelência na bancada, sei que é assim mesmo”, completou o coordenador da campanha.

Lula comenta constrangimento de Suplicy

Após a intervenção, Lula elogiou Suplicy e disse que ele está “correto” em defender seu programa e lutar contra a fome. “Se eu fosse responsável pelo prêmio Nobel, eu já tinha te dado o prêmio Nobel”, disse. Momentos depois, dois homens invadiram a sala no fim da fala do ex-presidente. Um deles chamou Lula de “corrupto”. Eles foram levados a uma delegacia.

Veja o vídeo:

Compartilhe: