Bolsonaro decreta luto oficial de 3 dias por morte de ex-premiê do Japão

Shinzo Abe tinha 67 anos e foi baleado nas costas durante campanha em Napa, no Japão.

Postado em: 08-07-2022 às 12h58
Por: Luan Monteiro
Shinzo Abe tinha 67 anos e foi baleado nas costas durante campanha em Napa, no Japão. | Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL), decretou nesta sexta-feira (8/7) luto oficial de três dias pela morte do ex-primeiro ministro do Japão, Shinzo Abe. Abe morreu ao ser baleado em campanha na cidade de Napa, no Japão. O decreto foi publicado em edição extra do Diário Oficial da União (DOU).

“Como sinal de nosso respeito ao povo japonês, de reconhecimento pela amizade de Shinzo Abe com Brasil e de solidariedade diante de uma crueldade injustificável, decretei luto oficial em todo o país durante 3 dias. Que seu assassinato seja punido com rigor. Estamos com o Japão.”, disse o mandatário no Twitter.

“Recebo com extrema indignação e pesar a notícia da morte de @AbeShinzo, líder brilhante e que foi um grande amigo do Brasil. Estendo à família de Abe, bem como aos nossos irmãos japoneses, a minha solidariedade e o desejo de que Deus cuide de suas almas neste momento de dor”, afirmou Bolsonaro.

Continua após a publicidade

Shinzo Abe, de 67 anos, morreu baleado nesta sexta-feira (8). Ele estava em campanha na cidade de Nara, cerca de 520 km de Tóquio, quando foi atingido nas costas. A informação é da TV NHK. Ele chegou a ser atendido e levado, inconsciente, ao Hospital Universitário de Nara, na cidade de Kashihara, mas não resistiu. A polícia identificou e prendeu Tetsuya Yamagami, de 41 anos, como suspeito do crime.

Depois do ato, o atual primeiro-ministro do Japão Fumio Kishida se manifestou. Ele classificou o ataque como “absolutamente imperdoável”. Shinzo esteve no cargo por quatro mandatos, entre 26 de dezembro de 2012 e 16 de setembro de 2020. À época ele renunciou por questões de saúde.

Veja Também