Vitor Hugo diz que sente ”resistência” para definir vice

O deputado federal e pré-candidato ao Governo afirmou que discussões devem ser afuniladas com a aproximação dos partidos

Postado em: 16-07-2022 às 07h54
Por: Thauany Melo
O deputado federal e pré-candidato ao Governo afirmou que discussões devem ser afuniladas com a aproximação dos partidos | Foto: O Hoje

Deputado federal e pré-candidato ao Governo de Goiás, Vitor Hugo (PL) ainda não bateu o martelo sobre o nome da pessoa que irá com ele para disputar a vice-governadoria. Apesar de dizer que gosta “de definir as coisas logo”, o parlamentar afirmou que sente uma resistência e que o aconselham a esperar um pouco mais para definir. 

“Eu tenho conversado com muita gente desde de centro, direita ou centro-direita. Eu não tenho problema nenhum em conversar e a gente tem conversado. Tem muitos partidos que estão indefinidos e as coisas vão começar a afunilar a partir de agora e a gente vai conversando. Talvez por ser militar, estar na segunda eleição, gosto de definir as coisas logo. Eu conversei várias, por mim está decidido, vamos em frente, mas eu sinto resistência, dizem para esperar um pouco, as pesquisas”, afirmou Vitor Hugo ao ressaltar que as convenções partidárias devem movimentar essa decisão. 

As convenções ocorrerão entre 20 de julho e 5 de agosto. Nesse período é feita a deliberação sobre coligações e a escolha de candidatas e candidatos à presidência da República e aos governos de Estado, bem como aos cargos de deputado federal, estadual e distrital. Legendas, federações e coligações têm até 15 de agosto para solicitar o registro de candidatura dos escolhidos.

Continua após a publicidade

Novamente, Vitor Hugo reiterou o perfil que procura. “O perfil que eu gostaria de ter para vice é mulher, evangélica, do Entorno de Brasília, porque é uma região muito esquecida, ou do sudoeste goiano, por causa do agronegócio ou da Região Metropolitana, por causa da densidade populacional. Também que que fosse do agronegócio ou empresária”, pontuou. Desde que o parlamentar começou a falar sobre as características que buscava, o nome apontado foi o de Izaura Cardoso, esposa de Vanderlan Cardoso e segunda vice-presidente do PL. Sobre o nome de Isaura, Vitor Hugo concordou que ela, de fato, preenche os requisitos.

“Izaura preenche todos os requisitos para ser vice-governadora na nossa chapa. A gente tem uma questão que poderia ser uma sinalização de políticos profissionais, que é de falar que vai ser chapa pura. Todo mundo do mesmo partido. O presidente Bolsonaro foi eleito com uma chapa quase pura, porque o PRTB, do general Mourão, não tinha nenhum deputado federal e o PSL tinha um deputado. Eu acho que o eleitor não está preocupado com quantos partidos você tem, está preocupado com propostas, caráter, com determinação do candidato”, afirmou. “Mas não está decidido isso ainda”, ressaltou.

O parlamentar também pontua que a especificação por uma mulher evangélica ocorre porque ele é católico e gostaria de manter um equilíbrio nesse aspecto. Além disso, a busca por uma mulher, segundo ele, é porque ele considera que uma figura feminina seria importante. “Eu falo mulher porque a minha esposa é juíza então ela não vai poder participar do palanque, então eu acho que uma figura feminina seria importante para gente. A inteligência e o bom caráter estão distribuídos de maneira igualitária entre os sexos, então há espaço para todos”, disse.

Veja Também