Alckmin virá sem Lula a Goiás conversar com agronegócio

“O voto do Lula já está consolidado e ele eventualmente também virá a Goiás'', diz liderança do PSB

Postado em: 19-07-2022 às 08h23
Por: Francisco Costa
“O voto do Lula já está consolidado e ele eventualmente também virá a Goiás'', diz liderança do PSB em Goiás | Foto: Divulgação PSB

O ex-governador e pré-candidato a vice-presidente na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), Geraldo Alckmin (PSB), estará em Goiás em agosto. O intuito é ampliar o diálogo no agronegócio e com o empresariado, onde o petista encontra mais resistência. 

A agenda, que também contemplará Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul, Mato Grosso e Tocantins, foi antecipada pelo Jornal O Globo. A data exata, contudo, não foi divulgada. As viagens começam a partir do dia 6 de agosto, um dia depois do prazo final das convenções partidárias. 

Os locais foram definidos, pois são Estados onde o presidente Jair Bolsonaro (PL) tem a base mais forte. O Jornal O Hoje tentou contato com o presidente estadual do PSB, deputado federal Elias Vaz, mas não teve sucesso. 

Continua após a publicidade

Uma liderança do partido, contudo, declarou ao jornal que a estratégia da [pré-]campanha segue uma lógica adequada. “O voto do Lula já está consolidado e ele eventualmente também virá a Goiás. Neste momento, Alckmin pode abrir diálogo em segmentos de campos diferentes”, revela a fonte que prefere não se revelar, para não “atravessar” o presidente da sigla.

Ainda segundo a pessoa, o ex-governador de São Paulo “quebra eventuais resistências com entidades patronais e o agronegócio”. A liderança reforça, entretanto, que ele também visitará as entidades dos trabalhadores.

Ainda ao Globo, o presidente do PSB em São Paulo Carlos Siqueira – um dos interlocutores de Alckmin – disse que o ex-governador “tem habilidade”. “Ele vai cumprir missões espinhosas que normalmente o titular não está disposto a cumprir. Às vezes, não convence todos, mas convence a alguns As conversas podem gerar frutos eleitorais e políticos”, argumenta.

PT Goiás

Vice-presidente do PT em Goiás, Sérgio Alberto Dias afirma que a regional seguirá a orientação e estratégia da direção nacional. Segundo ele, o partido dará todo o suporte e receberá bem o pré-candidato a vice, Geraldo Alckmin. 

“Vamos acompanhar a agenda e recebê-lo com a maior atenção do mundo. Eventualmente o Lula também virá”, repete a liderança do PSB. Sobre a questão do agro, ele afirma que pesquisas recentes de intenção de voto indicam que não há tanta resistência ao petista quanto dizem. “Ele está ganhando em Rio Verde”, argumenta.

“Mas é uma tática de agenda”, continua. Segundo ele, é algo comum em campanhas eleitorais. “Tem locais que eles irão juntos e em outros vai cada um para um lado. A agenda é muito pesada, o Brasil é muito grande e o tempo de campanha é curto”, resume. “Então é isso. Vamos seguir a orientação nacional.”

Convenções partidárias

Vale citar, o PT ainda não definiu a data da sua convenção partidária em Goiás. Os partidos têm de 20 de julho a 5 de agosto para realizar a reunião que oficializará seus candidatos. Na esfera nacional, o Partido dos Trabalhadores optou pela quinta-feira (21). 

Ainda no Estado, o União Brasil ainda definirá se em 4 ou 5 de agosto realizará o evento – a direção nacional, que Luciano Bivar como pré-candidato à presidência, optou pelo último prazo. Já o Patriota de Gustavo Mendanha escolheu o dia 5 de agosto, assim como o PSDB de Marconi Perillo. O Hoje não conseguiu retorno do PL de Vitor Hugo. Nacionalmente, a legenda de Bolsonaro realzia a convenção em 24 de julho.

Veja Também