Lula planeja reintegrar ministérios extintos e criar novos

A informação foi divulgada pelo deputado Alexandre Padilha (PT-SP), um dos interlocutores do pré candidato.

Postado em: 23-07-2022 às 11h22
Por: Luan Monteiro
A informação foi divulgada pelo deputado Alexandre Padilha (PT-SP), um dos interlocutores do pré candidato.

Um eventual governo Lula (PT), deve expandir o número de ministérios com a recriação de diversas pastas extintas após a saída do partido do governo. A ação foi divulgada por Alexandre Padilha (PT-SP), um dos interlocutores do pré-candidato ao planalto.

“Uma coisa que Lula já falou é que ele vai recriar o Ministério das Mulheres, do Combate ao Racismo e da Cultura e criar o dos Indígenas”, disse Padilha, que atua como deputado federal.

Outra novidade divulgada por Padilha é o perfil demográfico da equipe que, segundo ele, será composta por mais mulheres e negros. “Vai ter muito mais mulheres, negros e negras nos ministérios. A fotografia da equipe de 2023 será diferente da de 2003”, afirmou.

Continua após a publicidade

Integrantes da coordenação de campanha do petista apostam que, caso eleito, Lula irá reviver pastas como a do Desenvolvimento Agrário, além de promover a cisão da Economia entre Fazenda e Planejamento. Também pode haver um ministério exclusivo para o combate à fome, tema que foi alçado a prioridade pelo petista.

Além destas, a criação do “Conselhão”, que reune empresários, trabalhadores e representantes da sociedade civil, deve ocorrer. Porém, esse conselho não deve ganhar status de pasta autônoma. Lula chegou a ter 39 ministérios durante seu governo, que durou de 2003 a 2010. Atualmente, no governo do presidente Jair Bolsonaro (PL), o executivo possui 23 pastas.

Veja Também