Bolsonaro ataca signatários da carta pela democracia; “pessoal cara de pau, sem caráter”

Em menos de uma semana no ar, a carta já ultrapassou a marca de 640 mil adesões.

Postado em: 02-08-2022 às 19h21
Por: Ícaro Gonçalves
Em menos de uma semana no ar, a carta já ultrapassou a marca de 640 mil adesões | Foto: Reprodução

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse nesta terça-feira (2/8) que os assinantes da carta em defesa do sistema eleitoral brasileiro e da democracia são “sem caráter”. “Esse pessoal que assina esse manifesto é ‘cara de pau’, sem caráter. Não vou falar outros adjetivos, porque sou uma pessoa bastante educada”, afirmou o presidente, em entrevista à Rádio Guaíba, do Rio Grande do Sul.

Em menos de uma semana no ar, a carta já ultrapassou a marca de 640 mil adesões. O documento foi lançado pela Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo e será lido em 11 de agosto.

Sem mencionar o presidente da República, a carta afirma que o Brasil está “passando por momento de imenso perigo” para a normalidade democrática, com riscos às instituições e insinuações de desacato ao resultado das eleições.

Continua após a publicidade

Leia também: Bolsonaro acredita que pode ser preso se deixar presidência

O documento já conta com a assinatura de ministros eméritos do Supremo Tribunal Federal, docentes de diversas universidades do país, além de banqueiros, empresários, intelectuais e advogados.

Ameaças e insinuações

O movimento de assinaturas pela democracia ocorre em meio às críticas feitas por Bolsonaro ao sistema eleitoral e às urnas eletrônicas. Para o diretor da Faculdade de Direito da USP, professor Celso Fernandes Campilongo, a democracia está em ameaça e é preciso que os atores do processo eleitoral depositem confiança na democracia.

“A democracia não é uma preferência pessoal. É um valor constitucional. Toda nossa ordem jurídica é calcada na democracia. Não existe espaço para qualquer posição política ou ideológica antidemocrática no nosso sistema constitucional”, disse Campilongo.

Veja Também