“Entramos para história com a maior coligação de Goiás”, destaca Caiado em convenção

A seu favor, soma-se o apoio de mais de 200 prefeitos goianos, além de centenas de vereadores e lideranças locais dos municípios interioranos.

Postado em: 06-08-2022 às 07h57
Por: Felipe Cardoso
A seu favor, soma-se o apoio de mais de 200 prefeitos goianos, além de centenas de vereadores e lideranças locais dos municípios interioranos. | Foto: Reprodução

Na convenção da última sexta-feira (5/8), que reuniu lideranças e militantes de 11 partidos goianos no Cel da OAB, o governador Ronaldo Caiado (UB) mostrou força ao confirmar seu nome na disputa pela reeleição ao Governo de Goiás. Favorito em diferentes pesquisas de intenção de voto, Caiado deverá trabalhar nos próximos dias junto a Daniel Vilela (MDB), candidato a vice, para viabilizar vitória ainda no primeiro turno. 

A seu favor, soma-se o apoio de mais de 200 prefeitos goianos, além de centenas de vereadores e lideranças locais dos municípios interioranos. Na convenção, a linha mestra dos discursos foi baseada no êxito da gestão de seu governo nos setores da saúde, segurança pública, educação, rede de proteção social e equilíbrio fiscal. Também ganhou destaque a lembrança de Maguito Vilela e Iris Rezende, emedebistas goianos que em vida tiveram influência nacional.

“Quando recebi o estado tinham R$ 11 milhões na conta e tantos bilhões em dívidas. Mas começamos a trabalhar, não poderíamos decepcionar os sete milhões de goianos que acreditaram no nosso governo. Naquela hora apliquei o que aprendi na vida: ter humildade e saber construir equipe. Graças a Deus Goiás, se tornou um marco grande e hoje somos reconhecidos como o terceiro melhor estado do país”, disse o governador, relembrando os primeiros anos de governo.

Continua após a publicidade

Caiado destacou o forte apoio recebido, aglutinando uma das maiores coligações dos últimos anos no estado. “Isso que estamos fazendo aqui hoje vai ficar cravado na história. A maior convenção com o maior número de lideranças. (…) Vocês [disse as lideranças] fizeram algo inédito na política de Goiás. Temos a maior coligação já vista na história de Goiás. Prefeitos e prefeitas, vocês mudaram a política de Goiás. Essa convenção é para assumirmos compromissos para o futuro. Se acham que o estado mudou, vai mudar muito mais. Teremos mais saúde, mais segurança, política habitacional e alegria. Teremos muito mais e faremos pelo nosso Estado”, disse.

O governador finalizou sua fala agradecendo os ‘sacrifícios’ de companheiros da coligação que abandonaram projetos pessoais na disputa. “Quero prestar uma homenagem àqueles que abriram mão de seus projetos pessoais em prol do estado de Goiás: Luiz do Carmo, Lincoln Tejota, Lissauer Vieira. Isso é fazer política. Política não é projeto pessoal de poder, é ter espírito público”, finalizou o governador.

Aliança com MDB

Presidente do MDB em Goiás e pré-candidato a vice de Caiado, Daniel Vilela ressaltou a decisão do partido de não disputar a cabeça de chapa pela primeira vez desde 1982. “Para nós do MDB não é só um momento histórico. Depois de quase 40 anos nosso partido não terá candidatura e estamos ao lado do senhor [Caiado], convictos de que estamos do lado certo e do melhor para os goianos. Iris e Maguito não estão aqui fisicamente, mas estão aqui nos olhares de tantos amigos, eles foram tão grandes e importantes que não deixaram só um legado, deixaram um caminho a ser seguido por nós e pelo nosso partido”, disse Vilela.

A aliança de Vilela com Caiado ocorreu há quase um ano, após serem adversários na eleição de 2018. À época, a decisão causou descontentamento ao ex-prefeito de Aparecida de Goiânia, Gustavo Mendanha, causando racha no partido. Antes amigos e companheiros de partido, Mendanha e Vilela confirmam agora o embate em outubro nas urnas. “Mais de 90% dos nossos diretórios se manifestam a favor dessa aliança. Estamos aqui de corpo e alma para somar esforços e fazer com que Goiás siga em frente e ofereça uma vida melhor a todos os goianos”, finalizou Daniel.

Veja Também