Se eleito, Mendanha quer instituir educação financeira nas escolas do Estado

“Objetivo é ensinar na base como se planejar e organizar o dinheiro, fazendo melhores escolhas e também, não se endividando”, disse o candidato em entrevista ao O HOJE

Postado em: 12-08-2022 às 07h38
Por: Felipe Cardoso
Já no documento, Mendanha diz que suas diretrizes foram construídas por meio do diálogo com pessoas de todas as regiões do estado | Foto: Reprodução

O ex-prefeito de Aparecida de Goiânia e candidato ao Governo de Goiás na disputa que se aproxima, Gustavo Mendanha (Patriota), planeja incluir a matéria de educação financeira na grade curricular da rede estadual de ensino. As diretrizes de um possível governo encabeçado por Mendanha estão contidas no plano de gestão da coligação Estado Inteligente, disponibilizado aos goianos na última quarta-feira (10/8). 

Ao comentar a promessa, em entrevista ao O HOJE, o candidato disparou: “Muitas pessoas chegam à vida adulta sem saber lidar com finanças e isso impacta na economia pessoal e familiar. O objetivo é ensinar na base como se planejar e organizar o dinheiro, fazendo melhores escolhas e também, não se endividando. A tendência é que a educação financeira auxilie que as pessoas não caiam de classe social, aliás, pelo contrário, que elas melhorem e tenham mais qualidade de vida”. 

Já no documento, Mendanha diz que suas diretrizes foram construídas por meio do diálogo com pessoas de todas as regiões do estado. “Pessoas com quem estive durante as visitas que venho realizando desde março, quando aceitei o desafio de construir um projeto para cuidar e proteger os goianos”, completou. 

Continua após a publicidade

“Entendo que o nosso desafio é fazer Goiás voltar a crescer, trazer comida de volta para o prato dos milhares de goianos que foram prejudicados pelos efeitos da pandemia e, principalmente, trabalhar para construir um estado verdadeiramente inteligente, que cumpre seu papel com eficiência, agilidade, fazendo com que o volume de recursos investidos tenha sempre como foco principal melhorar a vida das pessoas”, diz o candidato no bojo do compilado de ideias. 

A reportagem também conversou com o coordenador do plano de gestão mendanhista. Segundo Célio Campos, a educação financeira, em uma eventual gestão encabeçada pelo ex-prefeito, será levada à base. “Hoje, vemos os filhos educando os pais quanto à importância de não jogar lixo na rua, fumar e usar cinto de segurança, por exemplo. Isso porque eles aprenderam desde a escola a importância de cada uma dessas ações. O que a gente quer é levar essa mesma lógica sobre a educação financeira”. 

Na sequência, o técnico chamou atenção para um modelo de educação desenvolvido pelo Instituto Sonho Grande. “Trata-se do Ensino Médio Integral, que é um padrão já seguido em algumas escolas de Goiás. A nossa ideia é expandir esse modelo para o maior número possível de escolas de ensino médio. É algo que vai além do tempo integral e foca na formação completa do aluno. Uma das formações inclui a educação financeira”, explicou. 

“A ideia é trazer esse modelo também para a segunda fase do ensino fundamental que é de responsabilidade do Estado. O objetivo é educar bem na base para que essas pessoas consigam gerenciar bem o seu dinheiro no futuro. Quanto ao agora, o que se espera é que possam ajudar os pais nesse processo de conscientização sobre a educação financeira”, finalizou.

Veja Também