Após internação, Policarpo deve receber alta médica nesta sexta

Após ter presidido a sessão ordinária, vereador passou mal e foi levado ao hospital com dores no peito

Postado em: 12-08-2022 às 07h49
Por: Izadora Resende
De acordo com informações da assessoria do parlamentar, ele foi levado para o Hospital Incor São Lucas |Foto: Alberto Maia/Câmara de Goiânia

O presidente da Câmara Municipal de Goiânia e também vice-prefeito da Capital, Romário Policarpo (Patriota), passou mal na última quarta-feira (10/8), e precisou ser internado. Policarpo presidiu a sessão ordinária e teve alteração na pressão arterial durante a agenda de atendimentos no Gabinete de Presidência. 

De acordo com informações da assessoria do parlamentar, ele foi levado para o Hospital Incor São Lucas, na capital e foi internado incialmente em Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da unidade de saúde. Em seguida, passou por exame de cateterismo cardíaco.

O vereador receberia alta ontem pela manhã (11/8), mas precisou passar por novos exames após voltar a sentir dores no peito. Segundo a assessoria da Câmara Municipal, o cardiologista que o acompanha, Raphael Freire, decidiu realizar o mapeamento da pressão arterial por 24 horas e um eletrocardiograma. De acordo com o médico, a pressão no peito foi sentida em decorrência do aumento abrupto da pressão arterial. A expectativa é que ele receba alta do hospital nesta sexta-feira, (12/8).

Continua após a publicidade

Requisitado

Com um status pouco visto entre a elite política goiana, Policarpo além de vereador, é presidente da Câmara Municipal — pela linha sucessória, vice-prefeito de Goiânia —, e ainda diretor de comunicação social do Vila Nova Futebol Clube, que tem muitos torcedores apaixonados. 

O parlamentar era cotado para ocupar a vaga de suplente na chapa mendanhista que tem João Campos (Republicanos) na corrida pelo Senado. Assim como revelado pela reportagem do jornal O HOJE, o convite, segundo um interlocutor do alto escalão, foi feito pelo próprio João Campos e também pelo candidato ao governo, Gustavo Mendanha (Patriota).

Vale lembrar que antes deste convite, o parlamemtar foi indicado por um grupo de lideranças ligadas à chapa encabeçada por Mendanha para ser candidato a vice-governador. De acordo com apuração realizada pelo O HOJE, participaram do encontro, onde o nome de Policarpo foi sugerido, aproximadamente 10 vereadores, presidentes de dois partidos e uma liderança ligada a João Campos. No entanto, a indicação não prosperou e a vice ficou para o ex-deputado Heuler Cruvinel. Apesar de boas propostas, ambas não foram para frente. 

Policarpo é aliado e apoia Mendanha ao governo do estado. A reportagem mostrou que apesar do vereador afirmar que “o respeito por Caiado continua”, ele disse em um evento em Anápolis, do Democracia Cristã, que Mendanha “é a própria estrela que está brilhando em Goiás. Não adianta grandes estruturas. A estrutura que ganha é o povo”. Para ele, seria “estranho” apoiar um candidato que não fosse o do próprio partido. 

Federal

Agora, o vereador precisa recuperar a saúde para voltar a protagonizar um grande projeto, que foi o lançamento do nome à disputa de uma vaga na Câmara Federal. 

O presidente da Câmara de Goiânia oficializou a candidatura na convenção do Patriota, que aconteceu no dia (5/8). Nas redes sociais, ele escreveu que “ao assinar a ata da convenção, senti o peso da caneta me lembrando das minhas obrigações com o povo goiano”. As eleições já estão logo ali, e, com certeza, não há tempo para perder.

Veja Também