Região metropolitana terá atenção especial de Vitor Hugo na reta final

Região Metropolitana não sai do radar do candidato ao Governo de Goiás Major Vitor Hugo (PL)

Postado em: 27-09-2022 às 07h00
Por: Francisco Costa
Região Metropolitana não sai do radar do candidato ao Governo de Goiás Major Vitor Hugo (PL) | Foto: reprodução

A região metropolitana não sai do radar do candidato ao governo de Goiás major Vitor Hugo (PL). O representante do presidente Jair Bolsonaro (PL) em Goiás esteve em Trindade no domingo (25), assim como em Goiânia para eventos diversos de campanha. 

Na segunda-feira (26), ele focou 100% na capital, com visita ao Ceasa, caminhadas na Praça Valter Santos e na avenida César Latis, além de outras programações de praxe. Nesta terça (27), ele permanece em Goiânia para entrevistas e também para o debate da TV Anhanguera. 

A partir de quarta-feira (28), o bolsonarista deve voltar a rodar pelo interior. A agenda ainda não foi fechada. As andanças de Vitor Hugo, claro, visam garantir a chance de elevar os números de intenção de voto, conforme pesquisas. “Estou feliz com nosso avanço. As pesquisas do Mais Goiás tem nos colocado de acordo com as nossas. Sou o candidato que mais cresceu em números proporcionais e absolutos.”

Continua após a publicidade

Segundo ele, a reta final vai mostrar uma polarização natural do processo. “Quem é Bolsonaro virá no candidato do Bolsonaro, que sou eu. Temos o mesmo número.”

Vitor Hugo afirma, ainda, que existem três caminhos: o de Ronaldo Caiado (União Brasil), que traiu o presidente; o de Gustavo Mendanha (Patriota), que se alinhou com a esquerda no passado e se tornou bolsonarista aos “49 do segundo tempo”; e o dele, que é verdadeiramente o de Bolsonaro. 

“Nosso trabalho vai continuar amplificado e vamos, agora, focar na região metropolitana e em outras regiões. Para nós, o segundo turno está consolidado com a nossa presença”, acredita. 

Pesquisas

No levantamento Goiás Pesquisas/Mais Goiás do último sábado (24), Caiado lidera com 38,92% das intenções de voto em primeiro turno. Tecnicamente empatados aparecem Gustavo Mendanha e major Vitor Hugo (PL) com 21,58% e 20,17%, respectivamente.

Depois vem Wolmir Amado (PT) com 7,25%. Completam a pesquisa: Professor Reinaldo Pantaleão (UP), 1,17%; Edigar Diniz (Novo), 0,83%; Cíntia Dias (PSOL), 0,5%; e professora Helga (PCB), 0,42%. Brancos e nulos foram a 3,33%, enquanto indecisos, 5,83%.

No segundo turno, Caiado venceria Mendanha por 47,83% a 31,08% e Vitor Hugo por 52,08% a 26,17%.

A pesquisa ocorreu de 19 a 22 de setembro e ouviu 1.200 eleitores. A margem de erro é de 2,83 pontos percentuais para mais ou para menos e a confiança é de 95%. Os registros no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) são BR-07091/2022 e GO-05750/2022.

Já na Serpes/O Popular de sexta (23), Caiado aparece 50,8% das intenções de voto, vencendo em primeiro turno, Mendanha com 18,5% e Vitor Hugo com 9,2%. Wolmir tem 2,4%; Cíntia Dias, 0,5%; Edigar Diniz e Reinaldo Pantaleão, 0,2% cada. Professora Helga não pontuou.

O levantamento ouviu 801 eleitores de 20 a 22 de setembro e tem margem de erro de 3,5 pontos percentuais. Os registros na Justiça Eleitoral são GO-09662/2022 e BR-04791/2022.

Estratégia de Mendanha

O ex-prefeito de Aparecida de Goiânia e candidato ao governo goiano Gustavo Mendanha também escolheu a região metropolitana de Goiânia para intensificar os trabalhos nessa reta final. O Entorno do Distrito Federal é outro local no radar do político. 

Nestes últimos dias, o candidato tem buscado convencer o eleitor de que tem boas propostas e, sobretudo, experiência em gestão pública. Em seu último debate, por exemplo, Mendanha usou boa parte do tempo para ressaltar o trabalho realizado em Aparecida de Goiânia e apresentar sua história como gestor municipal. Além disso, lembrou sua expressiva votação pela reeleição na cidade.

Veja Também