Após Moraes rejeitar ação do PL, Bolsonaro se reúne com comandantes das Forças Armadas

Após os militares deixarem o palácio, a assessoria da presidência anunciou a participação de Bolsonaro em um evento da Aman

Postado em: 24-11-2022 às 14h08
Por: Luan Monteiro
Após os militares deixarem o palácio, a assessoria da presidência anunciou a participação de Bolsonaro em um evento da Aman. | Foto: Cristiano Mariz/Agência O Globo

O presidente Jair Bolsonaro (PL) se reuniu com os comandantes das forças armadas nesta quinta-feira (24/11) no Palácio do Alvorada. O encontro ocorre apenas um dia após o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, rejeitar ação do PL, partido de Bolsonaro, que pedia a anulação do segundo turno das eleições.

Após os militares deixarem o palácio, a assessoria da presidência anunciou a participação de Bolsonaro em um evento da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), no proxímo sábado.

Participaram do encontro os comandantes do Exército, Marco Freire Gomes, da Marinha, Almir Garnier, e da Aeronáutica, Carlos de Almeida Baptista. O candidato a vice de Bolsonaro nas eleições, Braga Netto, também estava presente.

Continua após a publicidade

A reunião não estava prevista na agenda oficial do presidente.

Entenda

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Alexandre de Moraes, rejeitou na última quarta-feira (23) a ação do PL, partido de Bolsonaro, que pedia anulação de parte das urnas utilizadas nas eleições, e multou o partido em R$ 22,9 milhões.

O PL pediu a anulação de votos feitos em urnas de modelo UE2009, UE2010, UE2011, UE2013 e UE2015 nas eleições deste ano. Eles alegam que houve “desconformidades irreparáveis de mau funcionamento” nesses modelos.

A representação, assinada pelo advogado Marcelo Luiz Ávila de Bessa, cita o laudo técnico de auditoria feito pelo Instituto Voto Legal (IVL), contratado pelo partido, que teria constatado “evidências contundentes de mau funcionamento de urnas eletrônicas”.

Veja Também