Sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

Governo implementa prontuário eletrônico em hospitais e policlínicas

Tecnologias integram 23 hospitais, uma unidade do Hemocentro e seis policlínicas. Promessa é garantir maior controle e eficiência no atendimento aos pacientes

Postado em: 28-11-2022 às 09h00
Por: Felipe Cardoso
Tecnologias integram 23 hospitais, uma unidade do Hemocentro e seis policlínicas. Promessa é garantir maior controle e eficiência no atendimento aos pacientes. | Foto: Edson Freitas

O governo anunciou, no último final de semana, um investimento no projeto Saúde Digital – Prontuário Único com Base Unificada (PEP). A inovação promove um sistema de gestão hospitalar com base única em nuvem, que contém as informações e o histórico dos serviços prestados aos pacientes atendidos nos hospitais, Hemocentro e policlínicas do estado.

Apesar de informatizadas, as unidades de saúde pública utilizavam um sistema de informação independente, com base de dados local e sem troca de informação com as demais unidades. A Secretaria de Sáude (SES-GO) explica que um paciente, mesmo que atendido em mais de uma unidade da rede, tinha seu prontuário restrito a um local, o que poderia levar à repetição de exames e encaminhamentos a especialidades já atendidas anteriormente.

“O prontuário integra os setores do hospital, garantindo padronização, eficiência e maior resolutividade aos processos e atividades realizadas pelos profissionais de saúde”, afirma o secretário estadual da Saúde, Sérgio Vencio, explicando que, agora, o profissional pode acompanhar o histórico sobre o paciente em qualquer unidade de saúde estadual em que ele der entrada. 

Continua após a publicidade

Uma unidade de reabilitação, por exemplo, tem acesso ao prontuário do paciente que passou por cirurgia de trauma em outra unidade, também da rede, sem a necessidade do prontuário físico. 

O projeto envolve um Hemocentro, 23 hospitais e 6 Policlínicas, de forma regionalizada e está em processo contínuo de atualização. “Uma vez implementada, a proposta segue com processos de melhorias contínuas, como padronização de documentos eletrônicos e atualização de documentos para certificações de qualidade” explica a gerente de Avaliação das Unidades Próprias e Conveniadas da SES, Roberta Leão Mesquita. 

Boletim

Além do novo modelo de prontuário, a SES também implementou o boletim médico eletrônico, com objetivo de modernizar a consulta ao quadro clínico dos pacientes internados nas unidades estaduais. O serviço encontra-se disponível no Portal Expresso. 

O Boletim Eletrônico do Paciente é uma ferramenta desenvolvida pela Gerência de Tecnologia, da Superintendência de Tecnologia, Inovação e Sustentabilidade (Sutis) da Secretaria, com a contribuição da Coordenação de Atenção Hospitalar da Superintendência de Atenção Integral à Saúde (Sais), integrada ao sistema de gestão hospitalar. 

O documento digital é atualizado por profissionais de saúde – médicos, enfermeiros, psicólogos e assistentes sociais –, de acordo com o quadro clínico de cada paciente internado. O acesso às informações ocorre mediante código de prontuário e senha que são entregues pela unidade aos familiares no momento da internação. 

A expectativa é de diminuição do tempo de espera por informações, especialmente em situações que envolvam internações em UTIs. Nesse caso, o ambiente segue normas de biossegurança, que, muitas vezes, limitam o acesso da família ao paciente. 

Veja Também