Sexta-feira, 27 de janeiro de 2023

TSE irá julgar contas da campanha de Lula nesta terça

No último sábado, o vice-procurador-geral Eleitoral, Paulo Gonet, se manifestou a favor da aprovação das contas da campanha eleitoral

Postado em: 05-12-2022 às 15h27
Por: Luan Monteiro
No último sábado, o vice-procurador-geral Eleitoral, Paulo Gonet, se manifestou a favor da aprovação das contas da campanha eleitoral. | Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve julgar nesta terça-feira (6/12) as contas eleitorais da campanha de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e de Geraldo Alckmin (PSB).

No último sábado (3), o vice-procurador-geral Eleitoral, Paulo Gonet, se manifestou a favor da aprovação das contas da campanha eleitoral. Em seu parecer, Gonet afirma que foram apresentados todos os documentos comprobatórios sobre as irregularidades apontadas pelo tribunal.

Em novembro, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Ricardo Lewandowski, mandou a campanha de Lula prestar esclarecimentos à Justiça Eleitoral sobre parte de sua declaração de contas apresentada à Corte.

Continua após a publicidade

Segundo o ministro, a assessoria técnica do tribunal identificou “falhas” na prestação de contas, que somam cerca de R$ 620 mil. Esse valor seria a diferença encontrada nas despesas apresentadas pela campanha do petista.

Ao todo, a campanha de Lula declarou ter gastado mais de R$ 131 milhões, valor quase no limite imposto pela Corte para os candidatos à Presidência que disputaram o segundo turno, de R$ 133 milhões.

O TSE marcou para o dia 12 de dezembro a diplomação do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva e do vice-presidente eleito Geraldo Alckmin. A cerimônia tem início previsto para às 14h.

A diplomação é uma cerimônia que formaliza o resultado das eleições, marcando o fim do processo eleitoral. Os respectivos diplomas serão assinados pelo presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes.

Veja Também