Paço discute adesão a plano de segurança na capital

Em reunião realizada ontem, representantes da prefeitura traçaram ações para melhor a segurança

Postado em: 03-05-2018 às 06h00
Por: Sheyla Sousa
Em reunião realizada ontem, representantes da prefeitura traçaram ações para melhor a segurança

Lucas de Godoi*

Continua após a publicidade

Membros da administração municipal participaram nesta quarta-feira, no Paço Municipal, de reunião para discutir o projeto de regularização das feiras livres e especiais da capital. Na ocasião, também foi divulgado o balanço parcial da Operação Regularidade, que fiscalizou entre janeiro e março deste ano bares e distribuidoras de bebidas na Região Noroeste. 

No encontro, que contou com a presença do Secretário Municipal de Desenvolvimento Econômico, Trabalho, Ciência e Tecnologia (Sedetec) Ricardo Ricardo De Val Borges, foram discutidas ações para implementação de plano de segurança e adesão ao Sistema Único de Segurança Pública (SUSP), que prevê atuação conjunta e coordenada da União, estados e municípios no setor.

Propostas

De acordo com Wagner Beltrão, assessor de coordenação do Gabinete de Gestão Integrada Municipal de Goiânia, foram apresentadas propostas eficazes formuladas desde o início da atual gestão para regularização das feiras da capital e defesa social. “O nosso objetivo é promover a integração de diversos órgãos do poder público a fim de garantir o exercício da cidadania e o bem-estar da população de Goiânia, por meio do fortalecimento de laços comunitários e de parcerias com as famílias”, sublinhou. 

“Queremos promover a união de grupos em torno de ações para melhorar a vida das pessoas e que deixem Goiânia mais segura, bonita, com respeito e cidadania. Para isso, contamos com a colaboração de todos, tanto as entidades, quanto os próprios moradores, feirantes e empresas que vão ter muito a ganhar com esta organização dos espaços”, destacou Beltrão sobre a preocupação com a ordenação dos espaços públicos na cidade. 

Também participaram da reunião auxiliares da gestão municipal e representantes de inúmeros órgãos, como o Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJ-GO), Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO), Polícia Rodoviária Federal (PRF), Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO) e Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico de Goiânia (Codese).  

Veja Também