Projeto que obriga 30% de mulheres em cargos diretivos tem apoio

Após rejeição na Câmara, a matéria foi reapresentada sem nenhuma alteração, com a assinatura e apoio de 21 parlamentares na manhã desta quinta-feira (10)

Postado em: 10-05-2018 às 10h05
Por: Kamilla Lemes
Após rejeição na Câmara, a matéria foi reapresentada sem nenhuma alteração, com a assinatura e apoio de 21 parlamentares na manhã desta quinta-feira (10)

Ontem
(9), em votação na Câmara Municipal, foi rejeitada o Projeto de Emenda à Lei Orgânica,
que estabelece cota de gênero de 30% para mulheres em cargos diretórios  na Prefeitura de Goiânia e demais autarquias.

Continua após a publicidade

A
matéria, segundo o vereador Paulo Magalhães (PSD), foi rejeitada por manobra
velada dos demais parlamentares. “Hoje tivemos na sessão plenária a
ausência de 12 vereadores. Um quantitativo bem acima do costume na Casa. Além
de dois outros parlamentares, Felizberto Tavares (PR) e Rogério Cruz (PTB),
terem registrado presença, mas na hora da votação se ausentaram do plenário.

A
polêmica durante a sessão se deu pelo fato do baixo número de vereadores necessários
para iniciar a conferência. A matéria exige 24 votos, porém, apenas 23 parlamentares
participaram estiveram presentes.  

Nova apresentação

A
matéria foi reapresentada sem nenhuma alteração, com a assinatura e apoio de 21
parlamentares na manhã desta quinta-feira (10). Conforme cronograma, após
avaliação na próxima semana, dentro de 24 horas, será agendada sessão para a
realização de uma nova votação do projeto de lei, prevista para terça-feira
(15).

A
mesa diretória irá encaminhar o projeto para a comissão mista para análise de constitucionalidade.
Após aprovação, a emenda segue para votações no plenário.

Se
for aprovado no plenário, o projeto é promulgado pelo presidente da casa, Andrey
Azevedo e será divulgado no Diário Oficial.  

 

Veja Também