Segunda-feira, 15 de julho de 2024

Bolsonaro é ovacionado em avião com gritos de “mito”

Bolsonaro voltava de evento conservador em Santa Catarina

Postado em: 08-07-2024 às 15h53
Por: Yago Sales
Imagem Ilustrando a Notícia: Bolsonaro é ovacionado em avião com gritos de “mito”
Enquanto eleitores recebiam Bolsonaro na aeronave sob a euforia, Alexandre de Moraes, levantou o sigilo que recaia sobre o inquérito das joias | Foto: reprodução

Longe do restrito avião presidencial, agora em voo comercial, o ex-presidente Jair Messias Bolsonaro (PL) foi ocacionado com gritos de “volta, capitão”, “volta, Bolsonaro” e o conhecido “mito, mito, mito” enquanto deixava Santa Catarina na manhã desta segunda-feira (8).

O ex-presidente voltava de um evento de direita em Balneário Camboriú.

Leia mais: Perfume de Bolsonaro, ‘Mito’, será lançado quinta-feira

Enquanto eleitores recebiam Bolsonaro na aeronave sob a euforia, Alexandre de Moraes, levantou o sigilo que recaia sobre o inquérito das joias.

Continua após a publicidade

A PF indiciou o ex-presidente Jair Bolsonaro e mais 11 pessoas a semana passada. O grupo apontado em envolvidas na tentativa de desviar e ocultar o presente dado pelas autoridades sauditas.

A PF entregou o relatório impresso do caso no protocolo do Supremo na sexta-feira (5). O documento acabou sendo vazado à imprensa. A Corte chegou a divulgar nota para negar que tivesse recebido o relatório antes de seu vazamento.

Entre os indiciados estão o tenente-coronel Mauro Cid, o pai dele, general de Exército Mauro Lourenna Cid, e Osmar Crivelatti e Marcelo Câmara, ex-ajudantes de ordens de Bolsonaro, e Fábio Wajngarten e Frederick Wassef, advogados do ex-presidente.

O ministro enviou o processo para análise da Procuradoria Geral da República (PGR) no prazo de 15 dias, conforme determina a legislação penal. Nesse prazo, o órgão de acusação poderá pedir o aprofundamento das investigações, arquivar o caso ou apresentar denúncia contra os denunciados.

Veja Também