Segunda-feira, 15 de julho de 2024

“Não aceitaremos indicações políticas para o primeiro escalão”

Em entrevista ao O Hoje, o pré-candidato à prefeitura de Rio Verde, Lissauer Vieira, falou sobre as movimentações políticas e estratégias para as eleições que se aproximam

Postado em: 11-07-2024 às 03h30
Por: Felipe Cardoso
Imagem Ilustrando a Notícia: “Não aceitaremos indicações políticas para o primeiro escalão”
Político repercutiu as movimentações pela cidade, bem como as estratégias que serão adotadas a fim de alcançar a administração municipal em 2025 | Foto: Felipe Cardoso

O ex-presidente da Assembleia Legislativa de Goiás (Alego) e pré-candidato à prefeitura de Rio Verde, Lissauer Vieira (PL), participou de uma entrevista com repórteres do O Hoje na manhã da última quarta-feira, 10. Na ocasião, o político repercutiu as movimentações pela cidade, bem como as estratégias que serão adotadas a fim de alcançar a  administração municipal em 2025. 

Segundo o político, diversas reuniões já foram realizadas e outras devem ocorrer nos próximos dias. “Estamos formatando nosso projeto com base naquilo que a sociedade nos apresenta como demanda. Sabemos onde estão as dificuldades e temos feito muito para dar voz às pessoas que são afetadas por elas. Assim, montaremos nosso plano de governo com o objetivo de que ele seja  o mais próximo possível daquilo que a população precisa”, disse. 

O pré-candidato defendeu que a boa política é feita com base no diálogo e em resultados. “O que queremos é que a população seja beneficiada. O poder de relacionamento conta muito na hora de trazer esses benefícios para Rio Verde. A cidade é sinônimo de pujança. Rio Verde é a menina dos olhos pela sua relação com o agronegócio. Por onde passamos, percebemos essa referência por  conta de sua força econômica. O que precisamos, agora, é aumentar a nossa representatividade política por meio de pessoas com potencial para abrir portas e buscar o que é há de melhor para o município”, pontuou. 

Continua após a publicidade

Depois de ressaltar os indicadores de arrecadação do município, Lissauer se comprometeu a, se eleito for, montar uma equipe técnica para condução do governo. “Teremos pessoas especializadas em gestão. Teremos os melhores nomes nas cabeças de cada área. Não aceitaremos indicações políticas para o primeiro escalão da nossa cidade. Precisamos de pessoas que possam verdadeiramente somar, apresentar melhorias para a gestão pública”. 

Fator Bolsonaro 

Durante o bate-papo, Lissauer falou também sobre a passagem do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) pelo município no final do mês passado. Ao comentar as movimentações do líder político, disparou: “o impacto foi grande”.

E continuou: “O presidente ficou aqui por um dia e meio. Sabemos que a nossa cidade, pela sua ligação com o agronegócio, conta com pessoas inclinadas à direita, que é justamente a linha política que nós defendemos. O presidente foi muito bem recebido e participou de três eventos grandiosos, um deles o de lançamento oficial da minha pré-candidatura. 

No dia 18 de junho, vale lembrar, a cidade recebeu o ex-presidente que discursou em favor do nome de Vieira. “Nós devemos investir em gente nossa, gente do meio de vocês e gente, em especial, que tem uma experiência grande como ele teve, como demonstrou durante a renegociação das dívidas do Estado”, afirmou, reforçando ainda a importância da votação nos candidatos da direita, que defendem os mesmos valores que ele acredita, citando como exemplo a pátria, a família e a liberdade.

Postura política

Vieira também garantiu que ao mergulhar na disputa pela prefeitura levará à população rioverdense as melhores propostas, bem como vai prezar pelo respeito em relação aos seus adversários.

“Não teremos em nossa campanha ataques pessoais. Com todo respeito aos nossos concorrentes, no que tange a experiência administrativa, temos uma vivência e experiência muito maior. E, também por isso, mostraremos que temos condições de fazer a melhor gestão pelos próximos anos”, encerrou. 

Veja Também