Após saída de ministro da Defesa, comandantes podem deixar Forças Armadas

Postado em: 30-03-2021 às 10h15
Por: Nielton Soares
Segundo jornal, ex-ministro não aceito medidas de exceção e politização do governo Bolsonaro | Foto: reprodução

Da redação

Os comandantes da Marinha,
Exército e Aeronáutica colocaram os cargos à disposição do novo ministro da
Defesa, general Walter Braga Netto. A decisão foi tomada depois da saída de Fernando
Azevedo e Silva.

Na manhã desta terça-feira
(30/03), uma reunião está prevista entre Edson Leal Pujol, do Exército, Ilques
Barbosa, da Marinha, e Antônio Carlos Bermudez, da Aeronáutica.

Segundo o jornal Folha de S.
Paulo, os três comandantes querem acompanhar a saída de Azevedo do ministério.
Ele foi demitido pelo presidente Jair Bolsonaro nessa segunda-feira (29/03).

O jornal indica que a permanência
de Pujol no Exército é a menos esperada. Isso porque, o general chamou o
esforço contra a pandemia da Covid-19 de maior missão desta geração e defendeu
que militares tinham que ficar fora da política.

Mas, a escolha de novos comandantes
é tradicionalmente feita a partir de uma lista apresentada pelo ministro da
Defesa ao presidente da República.

 

Compartilhe: