Basileu transmite ao vivo espetáculo de Stravinsky inédito em Goiânia

Postado em: 10-06-2021 às 14h27
A História do Soldado foi composto em 1917, mas só pode ser apresentada pela primeira vez após o fim da Primeira Guerra Mundial, em 1918. | Foto: Reprodução/Hicks-Jenkins

O espetáculo cênico-musical do compositor russo Igor Stravinsky, ainda inédito em Goiânia, será apresentado Basileu França, às 20h desta quinta-feira (10). A produção é um conjunto da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás (OSJG), e dos alunos de Dança e de Teatro da escola.

A direção musical é do maestro titular e diretor artístico da OSJG, Eliel Ferreira, com direção cênica do professor, ator e diretor Hélio Fróes. A apresentação não terá plateia, e poderá ser acompanhada ao vivo pelo canal no Youtube.

A História do Soldado foi composto em 1917, mas só pode ser apresentada pela primeira vez após o fim da Primeira Guerra Mundial, em 1918. O texto foi escrito a partir de contos populares russos pelo suíço Charles-Ferdinand Ramuz, com seleção de Alexander Afanássiev.

“Neste ano comemora-se 50 anos da morte do grande compositor russo, que teve uma influência enorme na música do século 20 e do século 21. A experiência está sendo a mais enriquecedora possível. É um prazer trabalhar com esses músicos, atores e dançarina talentosos. Poder realizar um desafio desse porte, que grandes orquestras e teatros do mundo realizam, em um teatro-escola, que é o Basileu França, utilizando talentos apenas da Escola, é uma alegria muito grande e mostra o talento e a seriedade que os professores e os alunos trabalham na instituição”, comentou Eliel.

A composição narra o retorno de um soldado à sua terra natal, sendo interpelado pelo Diabo, que lhe propõe a troca de seu violino (instrumento que representa sua alma) por um livro que lhe dará muitas riquezas. O soldado não mostra interesse, já que não sabe ler, mas o Diabo lhe promete que o livro ajudará, e pede para acompanhá-lo até sua casa para que possa ensiná-lo a tocar.

“Está sendo uma produção muito bacana. É uma peça do repertório extremamente difícil e está sendo um desafio para mim e para os músicos, mas os meninos estão se saindo maravilhosamente bem”, contou o diretor musical.

Por: Alice Orth
Compartilhe: