Especialista aponta benefícios e a importância da natação na infância

Postado em: 19-06-2021 às 15h06
Por: Carlos Nathan Sampaio
Além de melhorar o desenvolvimento motor da criança, a atividade pode auxiliar no tratamento de doenças respiratórias | Foto: divulgação

Desde o começo da pandemia muita coisa mudou e cada dia mais os cuidados com a saúde se mostram mais necessários. Um desses cuidados é a prática de atividade física regular, que traz inúmeros benefícios, como a prevenção e o combate a doenças e comorbidades, que podem agravar o quadro de infecção pela covid-19.

As crianças têm muita energia, e muitas delas precisaram interromper as suas atividades por conta de medidas de restrição para diminuir o contágio do novo coronavírus. No entanto, com a campanha de vacinação, as atividades estão voltando ao normal, e uma delas é a natação.

Esse esporte é extremamente importante para a coordenação motora da criança, segundo a professora de natação da Bodytech Goiânia, Mariângela Aquino Moura. “A natação é uma das melhores atividades para as crianças. Ela promove a segurança aquática, a noção de espaço e tempo, entre outros fatores psicomotores”, explica. Mariângela ainda acrescenta que a atividade contribui para as relações sociais e afetivas, se apresentando como um “investimento no desenvolvimento dos pequenos”.

E os pais observam os benefícios da atividade na prática. Daniella Cunha, 35 anos, é funcionária pública e mãe do Bernardo, de um ano e dois meses. Ela conta que sempre quis colocar o filho na natação, ainda mais depois do isolamento social. “Uma vez que ele não tem contato com outras crianças, a natação permite que isso ocorra de forma segura e contribui para a sua integração na sociedade”, conta. Para ela, o esporte é necessário para que o filho consiga sair de situações de perigo na água, além de socializar com os colegas de aula.

A fisioterapeuta Mariana Nery Machado Costa, 38 anos, também matriculou seus dois filhos, André, 3 anos, e Matheus, 10 meses, nas aulas de natação para que adquiram, desde pequenos, o hábito de praticar atividades físicas regularmente. “Espero desenvolver nas crianças hábitos saudáveis desde bem cedo, poder aproveitar um tempo de qualidade junto, além de aprender e desenvolver as habilidades de sobrevivência na piscina”, comenta. A fisioterapeuta ainda aponta que vê como essencial na natação o fato de que a atividade sacia a curiosidade infantil e o medo em relação à água.

O que fazer antes de matricular a criança na natação?

A professora de natação Mariângela recomenda que os pais procurem o pediatra da criança para tirar dúvidas sobre a prática da natação. “Os médicos geralmente indicam o início da prática a partir dos 6 meses de idade, se não houver contra indicações”, acrescenta.

A metodologia aplicada e a segurança da escolinha de natação também deve ser observada pelos pais. “Todo o ensino da prática deve ser estruturado em uma metodologia definida para cada fase do desenvolvimento infantil, acompanhada por profissionais capacitados”, frisa Mariângela.

Ela explica que quando bem praticada, a natação traz como benefícios a manutenção do sono, estímulo do apetite, e melhora a resistência respiratória e muscular. “Não podemos esquecer do aumento do vínculo entre pais e filho, a prevenção e a ajuda no tratamento de doenças respiratórias, e principalmente a prevenção de acidentes por afogamento”, finaliza a professora da Bodytech.

Compartilhe: