Menos inclusivo, Enem 2021 será o mais branco e elitista da década

O governo de Jair Bolsonaro descumpre a tradição de estimular a inclusão de pretos, pardos e indígenas no ensino superior.

Postado em: 02-09-2021 às 17h39
Por: Alice Orth
O governo de Jair Bolsonaro descumpre a tradição de estimular a inclusão de pretos, pardos e indígenas no ensino superior. | Foto: Reprodução

Um levantamento feito pelo Sindicato das Mantenedoras de Ensino Superior (Semesp) mostrou que somente 11,7% dos inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2021 são pretos. Esta é a menor proporção desde 2009, quando eles representaram 6,3% dos inscritos. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

O governo de Jair Bolsonaro (sem partido) descumpre uma tradição, ainda que recente, de estimular a inclusão de pretos, pardos e indígenas no ensino superior. Esta também é a prova com menos inscritos, registrando 3,1 milhões, apesar de ter atingido anteriormente a marca de 8,7 milhões.

Pardos serão 42,2% dos participantes, menor percentual desde 2012, quando foram 41,4% do total. A redução também é sentida nos estudantes de baixa renda; o número de inscritos com isenção de taxa por declaração de carência caiu 77% em relação ao ano passado.

Continua após a publicidade

O último dado disponibilizado sobre a inscrição gratuita é de 2017, quando 63% dos alunos tinham direito por estudarem em escola pública e terem renda familiar inferior a 1,5 salário mínimo. Nesta prova, somente 26,5% obtiveram o benefício.

Veja Também