Morre cão querido na UFG, que ‘roubou’ osso de laboratório, em 2019

Postado em: 16-09-2021 às 12h58
Por: Nielton Soares
Batizado pelos próprios estudantes, Tupac foi lançado como candidato a reitor da universidade, em 2017 | Foto: rede social

O cachorro que ficou conhecido, após um vídeo o mostrando com um osso de animal ‘roubado’ de um laboratório da Universidade Federal de Goiás (UFG), em 2019, morreu nesta semana. Ele estava sendo cuidado por uma estudante do campus Samambaia.

Ludimila Mendonça escreveu nessa quarta-feira (16/09) nas redes socais que o cão faleceu “faz alguns poucos dias e eu só tomei coragem de falar agora”. A moça relatou que está muito triste com a perda. “Ele teve uma vida longa e feliz, fez história como a maioria das pessoas não vai fazer”, lamentou.

“Viveu seus últimos anos em paz, comendo bem, dormindo em uma caminha gostosa, tendo carinho, água fresca e ‘patezin’ daqueles de cachorro playboy, quando ‘tava’ chato pra comer”, acrescentou.

Histórico

Tupac, como era conhecido, viralizou na internet, quando em 2019, foi ‘flagrado’ com um osso que ‘roubou’, depois de invadir o laboratório do Instituto de Ciências Biológicas, da Universidade.

Já em 2017, o cachorro foi integrado a um protesto organizado por estudantes, que eram contrários à eleição para reitor da UFG. O Tupac foi lançado, na ocasião, na chapa 0, com o slogan: “Um reitor bom pra cachorro”.

Compartilhe: