Wanderson enxerga saída de zagueiros do Atlético como valorização do bom desempenho defensivo em 2021

Wanderson vê com naturalidade as saídas dos defensores atleticanos, já que, no entendimento dele, ocorreu apenas uma valorização da bela campanha que fizeram no ano passado.

Postado em: 11-01-2022 às 10h00
Por: Breno Modesto
O zagueiro Wanderson foi um dos atletas que renovaram com o Atlético para a temporada de 2022 | Foto: Bruno Corsino/Atlético-GO

Dono da segunda melhor defesa da última edição do Campeonato Brasileiro, o sistema defensivo do Atlético Goianiense despertou interesse de vários clubes. Tanto que, nos últimos dias, o clube perdeu alguns dos zagueiros que foram titulares na temporada passada, como Éder e Pedro Henrique. Até o presente momento, na pré-temporada rubro-negra, o técnico Marcelo Cabo conta com apenas duas peças para a posição: Oliveira e Wanderson, que, recentemente, renovou seu contrato com o Dragão.

Apesar das baixas no elenco, Wanderson acredita que, em 2022, o Rubro-negro tem tudo para repetir o excelente desempenho defensivo de 2021, já que, para ele, não são as características de cada um dos jogadores que acabou contruibuindo para o feito, mas, sim, o método de jogo adotado pelo time do bairro de Campinas

“O desempenho da parte defensiva passa pelo sistema inteiro. Não só da parte de trás, com o goleiro, os zagueiros e os laterais, mas, sim, pelo mesmo sistema que o Atlético-GO usa há um bom tempo. E, agora, ele está colhendo os frutos, tomando poucos gols, principalmente por ser um time coeso e organizado taticamente. Creio que isso não vai mudar muito, porque a parte tática é uma característica do clube e não dos atletas que saíram e que vão chegar. Podemos passar por algumas dificuldades no início, mas acredito que será um ano de grandes colheitas e de poucos gols sofridos”, analisou o defensor

Continua após a publicidade

Sobre as saídas dos antigos companheiros, Wanderson vê com naturalidade, já que, no entendimento dele, ocorreu apenas uma valorização da bela campanha que fizeram no ano passado.

“A mudança de atletas, com a saída de alguns jogadores, é uma valorização da bela campanha que tivemos no ano passado. O Éder, que já estava aqui, e o Pedro Henrique, que chegou depois, fizeram grandes jogos e acabaram se valorizando. O futebol é muito dinâmico. Peças vão, peças vêm. Para mim, acho que vai ser um ano melhor, pois, no ano passado, cheguei na metade da temporada. Agora, já começo desde o início, mais adaptado e acredito que vou fazer um grande 2022”, finalizou Wanderson.

Veja Também