Conheça as goianas do BBB e entenda o caso do anapolino que foi desclassificado dias antes de entrar no programa

Postado em: 14-01-2022 às 20h12
Por: Maria Paula Borges
Big Day aconteceu nesta sexta-feira (14) e divulgou os nomes dos participantes da edição | Foto: reprodução

O chamado Big Day aconteceu nesta sexta-feira (14/1) e os participantes do Big Brother Brasil 2022 (BBB22) já foram anunciados. Entre os brothers e sisters da edição estão três goianos, a médica, Laís Caldas, e a professora de biologia, Jessilane Alves. Vale lembrar que desde 2020 o programa é dividido entre pipoca, sendo pessoas anônimas, e camarote, famosos.

Laís Caldas

A pipoca Laís Rodrigues Caldas tem 30 anos, é médica e natural de Crixas. Segundo a chamada, na chamada ela diz estar “indo focada no jogo”, ser muito intensa, verdadeira e que está pronta para curtir e viver de tudo na casa mais vigiada do Brasil. Além disso, ela afirmou ter ficado na linha de frente na luta contra a Covid-19. Antes de ser anunciada, a goiana tinha 39,5 mil seguidores, agora ela já conta com 335 mil, sendo nomeada pelos comentaristas Rafa Kalimann, ex-BBB que participou na edição de 2020, Ana Clara, também ex-BBB da edição de 2018, e Rhudson Victor, como um possível fenômeno da edição.

Confira o Instagram de Laís: https://www.instagram.com/dra.laiscaldass/.

Jessilane Alves

Jessilane também faz parte do grupo pipoca. A professora de biologia de 26 anos mora em Valparaíso de Goiás. Na chamada, a goiana diz que começou a trabalhar aos 14 anos e que o maior orgulho é ter cursado o mestrado. Segundo ela, ela quer tudo no BBB22 “menos sair com o nome de planta”.

Confira o Instagram de Jessilane: https://www.instagram.com/notassobrejessi/.

Lucas Silva

Há boatos que o anapolino Lucas Silva iria participar da edição, mas foi desclassificado por ter divulgado a informação que participaria do BBB22 antes do permitido. A informação foi fornecida pela Rota Policial de Anápolis. Ele publicou a notícia em seu perfil do Instagram, que possuía 15 mil seguidores na época e agora ultrapassa a marca de 18 mil. Os números estão abaixando devido à desclassificação. A única publicação na conta atualmente é o comunicado explicando o motivo. Veja abaixo a nota.

Compartilhe: