Final Fantasy VII completa 25 anos como um marco importante na história dos jogos eletrônicos

Um dos mais marcantes jogos de RPG eletrônico completa 25 anos

Postado em: 30-01-2022 às 15h00
Por: Iara Godoi
Um dos mais marcantes jogos de RPG eletrônico completa 25 anos | Foto: Reprodução

Uma forma de se desconectar da realidade e adentrar em diferentes mundos. É uma maneira de descrever vários tipos de entretenimento, como filmes, séries e livros. Para viver uma nova aventura, basta escolher um filme no catálogo de uma plataforma de Streaming e apreciar uma experiência. Os jogos de videogame também são uma das formas de se conhecer outros mundos e se desconectar da realidade, porém de uma forma um pouco diferente: você comanda um personagem que interfere na narrativa.

Imersão é a palavra-chave quando pensamos na indústria de jogos. Ao escolher um jogo você está escolhendo uma aventura, uma história e um estilo de gameplay. Você pode ser um Deus da guerra, um encanador que salva uma princesa em perigo, um ouriço azul incrivelmente rápido ou um sobrevivente no apocalipse zumbi. As possibilidades são praticamente infinitas e com uma busca rápida, é possível encontrar um estilo que mais o agrade.

Porém, para que pudesse existir tamanha diversidade, a indústria precisava de um pontapé inicial. Começando com pequenos pixels em uma tela seguindo comandos de controle simples, como é o caso do jogo Pong (1972) e Tetris (1989), era dada a largada ao início da era dos jogos eletrônicos. Com o tempo e avanço da tecnologia, já podíamos começar a conhecer jogos com uma variedade maior, com histórias simples e cenários mais complexos. Clássicos dos videogames começaram a surgir, como Super Mario Bros. e Sonic: The Hedgehog, com estilos de gameplay diferentes dos seus antecessores, trazendo uma história divertida, com vilões marcantes e trilhas sonoras únicas. Entre os vários sucessos da época, temos Final Fantasy VII.

Continua após a publicidade

O Início

Uma franquia de jogos que surgiu de uma quase falência da produtora, Final Fantasy foi criado na última tentativa da empresa fazer um jogo de sucesso para não fechar as portas. O jogo seria a última chance de criar narrativa fantasiosa, ou melhor dizendo, a “Fantasia Final”. Com um estilo de gameplay e foco na história, o jogo fugia dos padrões da época e acabou se tornando não só um jogo de sucesso, mas sim uma franquia gigantesca, com títulos para lançamento até os dias de hoje.

A experiência narrativa composta por balões de fala e exploração de cenário foi o forte do jogo. Com várias missões secundárias, interações com NPC’s (sigla em inglês para personagens não jogáveis) a história do jogo ia se moldando e envolvendo o jogador, que se sentia cada vez mais importante no cenário da trama, adquirindo experiência e conhecendo melhor o universo que o cercava.

Final Fantasy VII

O Jogo Final Fantasy VII, lançado dia 31 de janeiro de 1997, surgiu com uma proposta voltada para o público mais velho, com uma história mais “sombria” e com personagens ainda mais complexos. É importante ressaltar que os títulos que levam o nome Final Fantasy não têm suas histórias conectadas, ou seja, cada jogo é uma experiência diferente em universos diferentes. Alguns elementos como os pássaros Chocobo e os Moogles se repetem, mas não conectam os universos.

 A História do sétimo jogo se passa em um universo onde a “força vital” do planeta está sendo consumida por uma grande empresa chamada Shinra, que faz o uso dessa força para a criação de energia. No jogo, controlamos o personagem Cloud Strife, um mercenário que já trabalhou no esquadrão de elite da empresa de energia, e que hoje se uniu a um grupo de ecoterroristas (grupo que usava de força ostensiva para defender a vida do planeta) os chamados Avalanche.

A narrativa é envolvente e sempre trás a curiosidade como sua principal aliada, já que aos poucos vamos desvendando as motivações dos personagens, sempre surpreendendo o jogador e trazendo novos pontos a serem ligados na trama. Uma grande surpresa no jogo é o protagonismo de personagens femininas, que são fundamentais para o grupo e história. A trilha sonora é uma obra de arte à parte, que é considerada até hoje uma das mais importantes e bonitas dos jogos.

O Remake

O sucesso e influência do sétimo jogo pode ser notado até os dias de hoje, com seus diversos produtos baseados na história original, mangás, animes, filmes, mercadorias como pelúcias, figuras de ação e até mesmo joalheria com peças dos personagens para os colecionadores e fãs fervorosos.

Para atrair novo público e cativar antigos jogadores, foi feito um remake, situação onde recriaram o jogo usando as tecnologias atuais para melhorar os gráficos, jogabilidade e ampliar a narrativa. O Final Fantasy VII Remake lançado no ano de 2020, foi um dos indicados a melhor jogo do ano na premiação The Game Awards, e vencedor nas categorias de Melhor RPG e Melhor Trilha sonora.

Hoje, não é difícil enxergar a influência de Final Fantasy em jogos da atualidade, já que graças ao título, os jogos no estilo RPG foram popularizando e encontrando o foco na história como forma de imersão no universo criado.

Veja Também