Herpes se torna assunto após beijo de Eliezer e Natália; entenda causas e sintomas da doença

OMS estima que quase 70% da população mundial já teve contato com o vírus

Postado em: 10-02-2022 às 15h53
Por: Maria Paula Borges
OMS estima que quase 70% da população mundial já teve contato com o vírus | Foto: reprodução

O herpes é uma infecção mais comum do que se pode imaginar. Segundo estimativa da Organização Mundial da Saúde (OMS), quase 70% da população mundial já teve contato com o vírus. A infecção se tornou assunto nas redes sociais após uma conversa que aconteceu na madrugada desta quinta-feira (10/2) no Big Brother Brasil 2022 (BBB 22). A discussão começou depois que o participante Eliezer beijou Natália, levando bronca de Maria por ele estar com herpes.

Maria e Eliezer se beijaram diversas vezes na edição e o participante chamou a cantora para contar o que tinha acontecido e ela explicou a preocupação. “Aqui nesse lugar tem muita coisa acumulada. Várias vezes foi dado uma deixa e não tem nada de errado ter acontecido. Fico mais preocupada pelo fato de você estar com herpes e ela não ter ligado para isso do que qualquer outra coisa. São duas pessoas solteiras”, afirmou Maria.

Os comentários na internet se dividiram entre pessoas tirando sarro e as pessoas que chamaram a atenção para a gravidade da situação. Alguns internautas usaram memes para ilustrar.

Continua após a publicidade

Entretanto, outra internauta chamou atenção para o apelido criado para o participante, ressaltando que brincadeiras podem atrapalhar o diagnóstico e tratamento.

Segundo a coordenadora do Departamento de Micologia da Sociedade de Dermatologia do Rio de Janeiro, Maria Fernanda Gavazzoni, diversos fatores influenciam na manifestação da doença, além de alertar quais são as situações que afetam quem já possui o vírus, podendo ser transmitido por contato direto.

Gavazzoni recomenda evitar a exposição prolongada aos raios ultravioleta (UV), em estações mais quentes do ano, podendo ser uma das causas para erupções na pele. Além disso, ressalta que o estresse também pode ser um influenciador, uma vez que prejudica o organismo reduzindo a imunidade.

Outro fator destacado é a falta de uma noite de sono de qualidade, citando o exemplo de pessoas que trabalham muito e dormem pouco, o que também reduz a imunidade. Para quem já tem o vírus Herpes Simples Vírus 1 (HSV-1), um dos causadores, a baixa imunidade pode fragilizar o organismo, acarretando a manifestação da doença, portanto é necessário manter uma rotina regrada.

A transmissão, por sua vez, acontece por contato por saliva, mucosas, pele ou relações sexuais. Levando para o contexto do reality show, um beijo pode facilitar a transmissão do vírus. Ainda não tem informações suficientes para confirmar se Eliezer de fato tem o vírus, mas o machucado na boca do participante foi o suficiente para gerar a conversa. O contato direto é a maneira mais comum de se contaminar, mas a transmissão também pode acontecer por objetos contaminados.

Vale ressaltar que o sintoma mais conhecido é o surgimento de pequenas feridas na boca, como no participante, entretanto nem todos os infectados desenvolvem sintomas aparentes, fazendo com que várias pessoas passem anos com o vírus “adormecido”.

A doença pode ser causada por dois vírus, o HSV-1, citado por Gavazzoni, e o HSV-2. A OMS listou os sintomas da infecção pelo vírus, para o HSV-1, foram citadas bolhas dolorosas ou úlcera dentro e ao redor da boca, coceira ou queimação nos lábios antes do aparecimento de pequenas bolhas e vermelhidão nos lábios. Já em relação ao HSV-2, principal responsável pelo quadro de herpes genital, pode provocar pequenas úlceras na área.

Apesar de ser uma doença bastante comum, o herpes tem tratamento, mas não tem cura. Por isso, algumas práticas podem evitar o aparecimento de feridas como o uso de protetor solar, alimentação correta, noite de sono de qualidade e não ficar cutucando a boca. Caso as recomendações não sejam eficazes, deve-se procurar um médico especializado para a receita de medicamentos antivirais.

De acordo com o Ministério da Saúde, durante um surto de herpes o paciente não deve furar as vesículas e deve evitar beijar e falar próximo de outras pessoas. Caso a manifestação aconteça na área genital, o paciente deve evitar relações sexuais.

Veja Também