Conheça a Lei Paulo Gustavo, que irá auxiliar projetos culturais pelo Brasil

O ator era conhecido por ser um ícone do humor brasileiro, protagonizando sucessos como “Minha Mãe é uma Peça” e ‘Vai que Cola”

Postado em: 25-02-2022 às 13h25
Por: Iara Godoi
O ator era conhecido por ser um ícone do humor brasileiro, protagonizando sucessos como “Minha Mãe é uma Peça” e ‘Vai que Cola” | Foto: Reprodução

A Câmara dos Deputados aprovou a  Lei Paulo Gustavo durante a última quinta-feira (24/2), o projeto irá direcionar R$ 3,86 bilhões para o Fundo Nacional de Cultura (FNC) a estados e municípios de todo o Brasil, para estimular as atividades e produtos culturais que foram afetados durante a pandemia de Covid-19.

Grande parte da verba (R$ 2,797 bilhões) será distribuída para a indústria do Audiovisual. Entre o valor disponível para esse setor, R$ 167,8 milhões serão distribuídos entre os estados e o Distrito Federal para apoio às pequenas empresas do ramo.

O restante do dinheiro disponível será dividido entre os municípios e para os estados. Para as cidades, 20% do total serão distribuídos segundo os índices do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) e 80% proporcionalmente à população. O mesmo segue para o Estados e Distrito Federal, 20% para Fundo de Participação dos Estados (FPE) e o restante para a população. 

Continua após a publicidade

O ator era conhecido por ser um ícone do humor brasileiro, protagonizando sucessos como “Minha Mãe é uma Peça” e ‘Vai que Cola”, e acabou falecendo de Covid-19 em maio do ano passado. Paulo Gustavo era casado com o dermatologista Thales Bretas, e tinha dois filhos gêmeos, Gael e Romeu.

Veja Também