Bilhete Único passa a valer em Goiânia e Região Metropolitana; Confira novas regras

Postado em: 03-04-2022 às 13h29
Por: Jennifer Neves
A partir de agora, os usuários serão impedidos de fazer empréstimo do cartão a terceiros; Valor da passagem permanece o mesmo: R$ 4,30 | Foto: Reprodução

Começou a valer, neste sábado (02/04), o Bilhete Único, que será implementado na Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC), em Goiânia e Região Metropolitana. A partir de agora, o usuário poderá pagar somente uma passagem e trocar de ônibus gratuitamente. A tarifa cobrada não será alterada e continua valendo R$ 4,30. 

O Bilhete Único poderá ser feito em qualquer ponto de vendas do Sitpass ou terminal. O interessado deve apresentar documentos pessoais e os créditos serão disponibilizados no cartão e convertidos em passagens. 

No entanto, o novo formato vale para apenas um titular e monitoramento será feito a partir de biometria facial, com o objetivo de evitar o uso indevido do cartão. Além disso, a mudança será automática, ou seja, não é necessária a troca do Cartão Fácil e o passageiro não precisa fazer nada para acessar o benefício. 

No primeiro acesso aos ônibus e terminais, serão captadas fotos do usuário que serão registradas no cadastro. Caso o passageiro não seja o titular do cartão, o benefício será bloqueado por uso indevido. 

Além disso, a venda de crédito de viagens para outro usuário não será mais permitida, tampouco o empréstimo do cartão a uma outra pessoa. Os usuários poderão utilizar o aplicativo SiMRmtc, inserindo a origem e o destino da viagem no aplicativo e checar as opções de percurso. 

A medida permitirá a criação de serviços tarifários, como o Cartão Assinatura (vale transporte adquirido por empresas); Cartão Família (valor único para utilização pelo titular e mais quatro pessoas cadastradas); tarifas com validade estendida como Bilhete um Dia e Bilhete uma semana; Cartão Pós-pago (gastos enviados via fatura) e Bilhete Meia Tarifa (válido para percursos de até 5 km).

Novo regulamento

  • O passageiro pode trocar de ônibus sem necessariamente passar pelos terminais dentro do período de 2h30 em ônibus diferentes. Para o mesmo ônibus, é necessário aguardar o intervalo de 45 minutos;
  • Trocas de linhas podem ser feitas em até 4 integrações gratuitas em qualquer ponto de ônibus;
  • O bilhete único poderá ser utilizado em qualquer ônibus convencional, terminais, estações do Eixo Anhanguera e no Citybus;
  • A passagem continua valer R$ 4,30.
Compartilhe: