Pesquisadores encontram vestígios de ‘cidades’ pré-coloniais na floresta Amazônica

Postado em: 26-05-2022 às 17h26
Por: Ícaro Gonçalves
As pequenas 'cidades' foram encontradas em território atualmente boliviano, e datam de épocas anteriores à colonização espanhola | Foto: H. Prümers / DAI via Nature

Um estudo inédito publicado na revista ‘Nature’ na quarta-feira (25/5) apontou a existência de assentamentos urbano até então não descobertos em regiões fechadas da floresta Amazônica. As pequenas ‘cidades’ foram encontradas em território atualmente boliviano, e datam de épocas anteriores à colonização espanhola.

A pesquisa foi desenvolvida por cientistas da Alemanha . Ao todo, os pesquisadores encontraram dois grandes assentamentos e mais 24 menores. Dos 26, 11 ainda não eram conhecidos. De acordo com o estudo, os habitantes dos locais seriam pertencentes à cultura Casarabe, que se desenvolveu no sudoeste da Amazônia boliviana no período de 500 a 1400 d.C.

Os assentamentos foram descobertos por meio de um mapeamento a laser aéreo, tecnologia chamada de “lidar”. São usadas aeronaves que disparam feixes infravermelhos em direção à superfície e capturam os sinais refletidos.

Arquitetura

Os assentamentos possuíam plataformas escalonadas, com estruturas em forma de U e pirâmides cônicas de até 22 metros de altura. Também havia uma infraestrutura maciça de gestão de água, com canais e reservatórios.

Os resultados indicam, segundo os cientistas, que o padrão de assentamento da cultura Casarabe representa um tipo de urbanismo tropical de baixa densidade que não havia sido descrito anteriormente na Amazônia.

“Propomos que o sistema de assentamento da cultura Casarabe é uma forma singular de urbanismo agrário tropical de baixa densidade – até onde sabemos, o primeiro caso conhecido para toda a planície tropical da América do Sul”, dizem os pesquisadores, conforme informações do portal G1.

Foto: Foto: H. Prümers / DAI via Nature
Compartilhe: