Justiça do Reino Unido condena mulher por assassinar marido e mandar fotos dele para ficante

Postado em: 27-05-2022 às 18h21
Por: Ana Bárbara Quêtto
O crime aconteceu em agosto de 2021, em Manchester. | Foto: Reprodução.

A Justiça do Reino Unido determinou prisão perpétua à Charlotte Dooston, de 25 anos, que matou o marido Mohammed Mukhtar, de 53 anos, por estrangulamento com fios elétricos. A pena pode ser reduzida, mas Doosten terá que cumprir pelo menos 22 anos e meio. O crime aconteceu em agosto de 2021, em Manchester. A mulher foi presa nesta terça-feira (24/5).

Dooston tirou fotos do marido imobilizado, sentado em uma cadeira, amarrado pelos fios elétricos e as enviou à outro homem com quem flertava. Após recebe-las, o homem respondeu, “Espero que você não faça isso comigo”. Logo em seguida, Charlotte disse: “Nunca amarrarei você”.

Mohammed foi encontrado morto pelos serviços de emergência, com ferimentos no fígado que, provavelmente, foram causados por chutes. De acordo com a polícia de Manchester, ao ser encontrada, Dooston mantinha uma conduta abusiva e violenta com o marido.

Segundo o Ministério Público, a mulher já foi detida três vezes, mas o marido negava apoio à promotoria. A relação durou quatro anos e Charlotte constantemente o ameaçava com facas e fios elétricos. O advogado de defesa da mulher alega que ela sofre com problemas psiquiátricos, causados por traumas da infância.

Compartilhe: