Risco dos NFTs: Neymar já perdeu R$ 5 milhões em cinco meses com artes digitais desvalorizadas

Na época da compra, o jogador compartilhou o feito por meio de suas contas no Instagram e Twitter.

Postado em: 30-06-2022 às 17h25
Por: Ícaro Gonçalves
Na época da compra, o jogador compartilhou o feito por meio de suas contas no Instagram e Twitter | Foto: Reprodução

O mundo dos NFTs deu um grande prejuízo para o jogador Neymar Junior. Em janeiro, o jogador comprou três artes virtuais de uma das coleções de maior valor do mundo, a Bored Ape Yacht Club, por R$ 6,48 milhões. Hoje, cinco meses depois, a coleção de artes já se desvalorizou cerca de 77%, para R$ 1,45 milhão.

Na época da compra, o jogador compartilhou o feito por meio de suas contas no Instagram e Twitter. As artes compradas foram as de números #5269, #6633 e #10953, nas quais aparecem fotos geradas por um algoritmo de macacos de desenho animado.

Sendo artes atreladas a NFT’s (sigla de tokens não fungíveis, tecnologia associa imagens ou vídeo a um certificado de autenticidade), o jogador poderia vendê-las futuramente, como acontece com obras de arte físicas.

Continua após a publicidade

Leia também: Cartunista brasileiro pretende vender como NFT charge que inspirou meme do ônibus

Mas a desvalorização não ocorreu exatamente nas artes, mas sim na criptomoeda Ethereum, na qual os NFT’s das artes foram construídas. O ethereum, assim como outras criptomoedas, perdeu valor desde janeiro de 2022 em meio ao ciclo de alta de juros por parte dos bancos centrais das principais economias, que lutam para conter a inflação, disse o especialista em criptomoedas Valter Rebelo em entrevista a CNN.

Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, por exemplo, iniciou um ciclo de alta de juros em março de 2022. Até o momento, já foram realizadas três altas de juros, totalizando 1,5 ponto percentual, com a mais recente, de 0,75 ponto percentual, sendo a maior em mais de 20 anos.

No Brasil, o Copom do Banco Central já fez dez atualizações da taxa básica de juros, a Taxa Selic, somente neste ano. A Selic já chegou a 12,75% ao ano. 

Veja Também