Greves em aeroportos na Europa causam cancelamentos e transtornos

Só em Lisboa, mais de 100 voos foram cancelados durante o fim-de-semana.

Postado em: 04-07-2022 às 13h04
Por: Luan Monteiro
Só em Lisboa, mais de 100 voos foram cancelados durante o fim de semana. | Foto: Reprodução

Centenas de voos foram cancelados em alguns dos principais aeroportos da Europa no último fim de semana. Apenas em Lisboa, cerca de 100 voos que deveriam tanto partir quanto aterrissar na capital portuguesa foram cancelados.

Ao longo de fim de semana, o número de voos cancelados já é superior a uma centena. Os passageiros queixam-se da falta de informação da companhia aérea portuguesa. Há enormes filas de espera e muita gente que se desespera em busca de alternativa.

O cenário de caos não é exclusivo do aeroporto de Lisboa.

Continua após a publicidade

A crise ocorre devido paralisação de trabalhadores das companhias Ryanair e EasyJet, na Espanha, e da SAS, na Dinamarca. Uma greve de bombeiros que atuam em aeroportos da França também afeta os voos.

Tanto a Ryanair quanto a EasyJet são companhias de baixo custo. A mobilização dos tripulantes coincidiu com o final do ano letivo na Europa e as férias de verão, período com aumento na procura por voos. Filas se formaram em vários aeroportos e há relatos de extravio de bagagens.

Em Paris, no aeroporto a suspensão e atraso dos voos é devido à greve de bombeiros que atuam no sistema de segurança. A paralisação, por melhores salários, começou na última quinta-feira (30).

O estudante português Vitor Pastor, de 22 anos, que estava com voo marcado de Zagreb, na Croácia, para Lisboa no último domingo viu seu voo ser cancelado há menos de 24 horas do horário de embarque.

Vitor diz ter sido uma surpresa pois pensava que já teria a chance de ver sua família e causou preocupação. “Foi uma surpresa, estou fora de casa há quatro meses, e quando meu voo foi cancelado causou muita preocupação na minha família. Por estar em uma cidade em que conheço e onde fiz muitos amigos não me preocupo tanto, mas realmente esperava estar junto com minha família, o que não pôde acontecer,” explica.

O voo de Vitor é operado pela TAP Portugal, e estava marcado para o último domingo às 13h, horário local. No entanto, as 23h do último sábado foi remarcado para a quarta-feira (6) sem explicação prévia.

Veja Também