Justiça decide arquivar processo de Dani Calabresa contra Marcius Melhem

O processo judicial é referente a denúncia de assédio moral e sexual que ela e outras sete mulheres fazem contra ele desde 2020.

Postado em: 04-08-2022 às 13h30
Por: Victória Vieira
Em nota, a defesa de Calabresa lamentou profundamente a decisão | Foto: Reprodução/ TV Globoi

A Justiça de São Paulo decidiu arquivar a queixa-crime da comediante Dani Calabresa, de 40 anos, contra Marcius Melhem, ex-diretor de Humor da Globo. Ela estava tentando mover uma ação judicial para impedir que as mensagens trocadas no Whatsapp entre eles fossem divulgadas. A decisão aconteceu na terça-feira (2/8).

O processo judicial é referente a denúncia de assédio moral e sexual que ela e outras sete mulheres fazem contra o humorista desde 2020. Entretanto, o juiz Fabricio Reali Iza, da Vara do Juizado Especial Criminal da Barra Funda (TJSP), compreendeu que ao impedir a divulgação das mensagens, isso estaria tirando o direito de Marcus defender a si mesmo.

Em nota, a defesa de Calabresa lamentou profundamente a decisão.

Continua após a publicidade

“A defesa de Dani Calabresa lamenta a decisão, mas a respeita, como tem feito ao longo de todo o processo. Ressaltamos que a investigação criminal das denúncias apresentadas por 12 mulheres contra Marcius Melhem por assédio sexual continua sob sigilo de justiça, assim como o processo movido pelo Ministério Público do Trabalho. Infelizmente, temos assistido a uma série de vazamentos, sempre com o objetivo de atingir a reputação das denunciantes. Confiamos que a justiça comprovará todas as denúncias, apoiadas em provas e testemunhos”, disse.

Porém, outros processos de denúncias contra o humorista continuam sendo investigados pela Justiça. Ao todo, 12 mulheres alegam que foram assediadas sexualmente por Melhim.

Leia também: “Adorei a loucura de ontem”: Veja o que revelam as conversas íntimas entre Marcius Melhem e Dani Calabresa

“A defesa de Dani Calabresa lamenta a decisão, mas a respeita, como tem feito ao longo de todo o processo. Ressaltamos que continuam sob sigilo a investigação criminal e o processo do Ministério Público do Trabalho das denúncias apresentadas por 12 mulheres contra Marcius Melhem por assédio sexual e moral. Infelizmente, temos assistido a uma série de vazamentos, sempre com o objetivo de atingir a reputação das denunciantes. Confiamos que a Justiça comprovará todas as denúncias, apoiadas em provas e testemunhos”, respondeu.

Diante esse cenário, a defesa de Melhem comemorou a decisão, dizendo que “a divulgação apenas ocorreu após o amplo ataque que ele sofreu publicamente.”

“A decisão da Justiça demonstra a lisura da conduta de Marcius Melhem ao se defender de acusações feitas pela advogada do grupo de oito denunciantes na imprensa, sem nenhuma investigação. Não foi Marcius Melhem quem procurou primeiro a imprensa. A divulgação de mensagens, como bem entendeu a Justiça, apenas ocorreu após o amplo ataque que ele sofreu publicamente. Marcius respeita a Justiça e o sigilo das investigações e irá sempre se defender de todas as formas legais para demonstrar a sua inocência diante das mentiras contadas. E sempre irá esclarecer a opinião pública quando alguma inverdade for dita a seu respeito”, pronunciou os advogados.

Agora, com o arquivamento do caso, o humorista poderá divulgar as mensagens sem impedimento algum. Essa decisão não se aplica somente a Dani, mas para todas as 12 vítimas. Apesar do artigo 153 do Código Penal, relatar que mensagens íntimas não devem ser divulgadas sem justa causa, os promotores e a Procuradoria-Geral, argumentam que houve “justa causa” nessa situação.

Veja Também