Rafa Kalimann revela ter perdido a virgindade aos 13 anos e desabafa sobre relacionamentos passados

Kalimann também contou sobre aceitar o rótulo de "namoradeira" e como lidou com as decepções amorosas.

Postado em: 10-08-2022 às 15h47
Por: Victória Vieira
O episódio foi ar nesta terça-feira (9/8) | Foto: Reprodução/ Youtube

A influencer Rafa Kalimann, de 29 anos, fez uma participação reveladora na gravação do podcast ‘Quem Pod, Pode’ apresentado por Giovanna Ewbank e Fê Paes Leme. A ex-BBB falou sobre situações que enfrentou ao longo de sua carreira e desabafou sobre seus relacionamentos passados, destacando que sempre foi considerada namoradeira. O episódio foi ar nesta terça-feira (9/8).

“Sempre fui! Comecei a namorar com 13 anos e nunca mais parei (risos)”, confessou Rafa. “O primeiro beijo foi aos 11. Perdi a virgindade aos 13. Aos 15 anos, fui morar com ele [com o primeiro namorado]. Não deu certo, ele me traiu”, desabafou.

A subcelebridade chamou a atenção dos internautas nos últimos dias após assumir publicamente o namoro com o ator José Loreto, ex-namorado de Débora Nascimento.

Continua após a publicidade

“Sou uma mulher com tesão. Sexo é muito importante para mim. A importância do sexo é 100%, mas não um 100% porque tem que ser feito todos os dias. Mas a química carnal está muito ligada à energia que você tem com a pessoa. É muito difícil você ter uma troca muito boa com a pessoa e o sexo não ser bom”, relatou.

Kalimann também contou sobre aceitar o rótulo de “namoradeira” e como lidou com as decepções amorosas, isto é, as traições durante seus relacionamentos passados.

“Eu terminei meu casamento. Um mês depois, a primeira boca que eu beijei, eu namorei. Eu saí do BBB, a primeira boca que eu beijei, eu namorei. Escolher estar com alguém é escolher ser livre, porque você escolhe estar ali”, disse. “Venho do interior e nunca me explicaram que eu não precisava me sujeitar àquilo. Pelo contrário, era meio que ‘acostume-se’, ‘ah, homens’… “, acrescentou.

A mineira alegou que o começo da sua carreira não foi fácil e teve dificuldades para viver com as mudanças e fracassos iniciais, mas o apoio da família foi essencial.

“Queria ser famosa, como? Não sabia. Saí de casa muito cedo, com 14 anos, para modelar. Meu pai me treinava para falar no Faustão. Ele me colocava para ver o Faustão e falava ‘essa reposta é ótima’. O que eles tinham eles venderam para eu seguir o meu sonho. Eles me prepararam para ir a São Paulo, nunca tinha ido”, recordou. “Foi horrível em São Paulo, passei lá cinco anos, não deu certo, passei fome. Meu pai me mandava R$ 120 para passar o mês, morava em república de modelos. Não me encaixava [no padrão de modelos], emagrecia, emagrecia, e não chegava nos 90 de quadril, porque tenho mais bumbum e coxa e isso me frustrava. Não deu certo. Voltei para a casa dos meus pais frustradíssima”, destacou.

Veja Também