Brad Pitt comparou filho a assassino de Columbine, diz site

O Massacre de Columbine foi uma tragédia que resultou em 15 pessoas mortas durante uma invasão armada à Columbine High School, em abril de 1999.

Postado em: 19-08-2022 às 14h08
Por: Victória Vieira
A comparação foi o bastante para desencadear uma briga trágica e violenta entre os dois | Foto: Reprodução

Novas revelações do relatório do FBI sobre as acusações de violência envolvendo o astro de Hollywood, Brad Pitt contra a sua ex-esposa, Angelina Jolie, foram divulgadas. De acordo com o documento, ele teria comparado seu filho a um dos assassinos de Columbine. A informação é do site norte-americano, Page Six.

A apologia deferida pelo ator faz referência ao Massacre de Columbine, tragédia em que resultou 15 pessoas mortas e feriram outras 20 durante uma invasão armada à Columbine High School, em abril de 1999. Os responsáveis pelo crime, Eric Harris e Dylan Klebold, cometeram suicídio após produzirem uma chacina.

Segundo o relato da atriz, eles estavam dentro de um jato particular, voltando das férias na França. Pitt havia bebido cerca de dois ou três drinks e estava agindo como um “louco”. Preocupada, Jolie perguntou o que estava acontecendo, já que era pouco álcool e afirmou o ter visto “beber uma garrafa inteira de vodka”, antes. Em resposta ao questionamento da sua até então esposa, o ator respondeu: Aquele garoto parece um garoto de Columbine”. Logo em seguida, ele começou a gritar com ela a chamando de louca e acusando de arruinar sua família.

Continua após a publicidade

Leia também: Brad Pitt é acusado de agressão após jogar cerveja em Angelina Jolie durante discussão

Isso foi o bastante para desencadear uma briga trágica e violenta entre os dois. O astro teria conduzido Jolie até a parte detrás do avião para discutir longe das crianças. Nesse momento, Pitt a agarrou pela cabeça, sacudindo-a, antes de socar quatro vezes o teto do avião. Não parando as agressões, o acusado jogou Angelina na parede e começou a gritar novamente: “Você está fodendo essa família”.

A discussão causou pânico em seus seis filhos, que ficaram assustados e logo perguntaram: “Você está bem, mamãe?”. Jolie estava tentando acalmar as crianças, indo abraçá-las, mas o marido não deixou.

“Não, ela não está bem. Ela está arruinando esta família. Ela é louca.”, disse Brad. Rebatendo, uma das crianças (em que o nome foi editado no documento), gritou: “Não é ela, é você, seu idiota!”. Não gostando da reação, o astro foi para cima da criança, entretanto, foi segurado pela mulher que sofreu ferimentos nas costas e no cotovelo, enquanto o impedia de agredir o seu filho.

Além disso, a denúncia apresentada ao FBI alega que o ator teria jogado cerveja na cara dela enquanto estava dormindo no voo. Ao final, ela avisou ao homem que estava indo levar as crianças para descansar em um hotel na Califórnia. Porém, ele negou violentamente e disse: “Você não vai levar meus filhos”, empurrando-a outra vez.

O documento foi registrado no dia 14 de setembro de 2016, quatro dias antes da separação do casal ocorrer. Jolie pediu anonimamente que o órgão entregasse os papéis, argumentando a partir da Lei de Liberdade e Informação e destacando que a denúncia foi ignorada, pois não investigaram o ator mesmo entregando as provas de que havia sido violentada.

Atualmente, os atores estão em processo judicial referente a custódia de seus filhos menores.

Veja Também