Após áudio ‘picante’ com pastor casado, Léia Miranda da Deus é Amor é expulsa de igreja pela polícia

Filha do missionário e fundador da igreja, David Miranda, Léia teve um áudio vazado em que deixa claro um caso com um pastor casado da igreja

Postado em: 16-09-2022 às 11h44
Por: Redação
Filha do missionário e fundador da igreja, David Miranda, Léia teve um áudio vazado em que deixa claro um caso com um pastor casado da igreja | Foto: Reprodução

Um escândalo sexual na Igreja Pentecostal Deus é Amor (IPDA) envolvendo uma das estrelas da congregação, a missionária e cantora Léia Miranda, terminou com a Polícia Militar dentro de um dos templos na noite desta quinta-feira (16), em São Paulo. 

Filha do missionário e fundador da igreja, David Miranda, que morreu aos 79 anos em 2015, Léia teve um áudio vazado em que deixa claro um caso com um pastor casado da igreja.

Desde a morte de David Miranda a IPDA vive uma guerra interna, com trocas de acusações e tentativas de insurgência por parte de descontentes. 

Continua após a publicidade

Existem duas alas: uma mais conservadora, que faz parte justamente Léia Miranda e a mais progressista na questão de uso e costumes – como corte de cabelo, depilação e barba para homens – comandada por David Miranda Neto, filho de Débora Miranda. 

Com o áudio vazado, uma reunião definiu que Léia fosse afastada dos púlpitos, onde costumava pregar contra o adultério e cantar hinos e da diretoria da Fundação Renascer, que cuida das obras sociais da Deus é Amor.

Leia também: Igreja de Valdemiro Santiago é condenada 15 vezes na Justiça em menos de um mês; entenda o motivo

Ouça:

Veja Também