Influencer que publicou vídeo zombando de autistas é condenada a pagar R$ 10 mil

A decisão aprovada pela Justiça nesta terça-feira (20/9), determina que a mulher faça uma reparação de danos coletivos a pessoas com espectro autismo e familiares

Postado em: 22-09-2022 às 13h46
Por: Victória Vieira
Larissa publicou um vídeo nos storys zombando de vagas para autistas | Foto: Reprodução

A influenciadora Larissa Heringer Rosa responsável por publicar um vídeo zombando de vagas para autistas em um shopping de Goiânia (GO), foi condenada a pagar R$ 10 mil para a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (Apae). A decisão aprovada pela Justiça nesta terça-feira (20/9), determina que a mulher faça uma reparação de danos coletivos a pessoas com espectro autismo e familiares.

Segundo a defesa da influenciadora, ela está disposta acatar toda e qualquer proposta pela Justiça e cumprirá com o acordo. O pedido foi realizado pelo Ministério Público de Goiás (MPGO), que manifestou a realização de um Acordo de Não Persecução Penal (ANPP).

Em junho deste ano, Larissa publicou um vídeo nos storys do seu Instagram promovendo comentários capacitistas, homofóbicos e preconceituosos. Na gravação, ela mostra uma vaga para autistas e diz: “Gente, olha isso aqui. Agora, tem vaga exclusiva, vaga exclusiva para autista. Cara, o mundo está muito difícil. Quero saber quando vai ter vaga para gordo estressado”. 

Continua após a publicidade

Com isso, a moradora de Anápolis (GO) foi indiciada por prática e incitação à discriminação de pessoas portadoras de deficiência e indivíduos pertencentes à comunidade LGBTQIA+, pois afirmou que a vaga “parecia coisa de viado”. 

Ao produzir o inquérito, a polícia levou em conta os depoimentos da influenciadora, sua mãe, familiares de autistas e representantes de entidades relacionadas a diversidade sexual e desigualdade social. 

Veja Também