Jade Picon participa de campanha em homenagem à cultura negra representando mulheres africanas e gera polêmica

A participação da ex-BBB foi bastante criticada por internautas que apontaram a atitude como um erro.

Postado em: 28-09-2022 às 16h06
Por: Victória Vieira
Até o momento, a Arezzo não se pronunciou sobre o assunto | Foto: Reprodução/ Arezzo

A influencer Jade Picon gerou revolta nas redes sociais após participar da campanha da Arezzo em homenagem à cultura negra representando as mulheres africanas. A jovem de 21 anos apareceu apresentando um dos calçados clássicos da Arezzo com cores e grafismos africanos, desenvolvida em parceria com a marca Meninos Rei. Com isso, a ex-BBB foi bastante criticada por internautas que apontaram sua atitude como um erro.

A Arezzo completou 50 anos de história, e por isso decidiu fazer uma homenagem com cinco nomes reconhecidos na moda brasileira para utilizar os calçados de cada época e convidou a marca que é referencia em moda africana.

“Nos inspiramos no nosso DNA ancestral, nosso berço, a África e a ligação de irmandade que existe entre nossos povos, através das belezas na nossa cidade, Salvador/Bahia”, disse Meninos Rei. “As estampas africanas, o patchowrk, o nó que faz a amarração foi uma alusão aos turbantes, coroas e símbolo de empoderamento feminino”, acrescentaram no comunicado.

Continua após a publicidade

Clara Buarque, Sheila Bawar e Malia, modelos negras, também trabalharam na campanha, entretanto, não ganharam tanto destaque quanto Picon. Esse fator levantou questionamentos a cerca da marca ter escolhido uma pessoa branca para participar de algo que celebra a magnitude de pessoas pretas no mundo da moda.

“Verdadeiro absurdo, uma mulher branca, milionária e rodeada de privilégios, representar a ancestralidade?”, questionou uma internauta. “É inacreditável como ainda hoje uma marca tão grande cometa um erro, cometa um descaso como esse”, relatou outro perfil. 

Até o momento, a Arezzo não se pronunciou sobre o assunto.

Veja Também