Mulher é atropelada por montanha-russa ao tentar recuperar celular que caiu nos trilhos

O parque de diversões reabriu à montanha-russa apenas dois dias após o acidente, o que gerou críticas por parte da família da vítima

Postado em: 28-09-2022 às 15h43
Por: Ícaro Gonçalves
O parque de diversões reabriu à montanha-russa apenas dois dias após o acidente, o que gerou críticas por parte da família da vítima | Foto: Reprodução/Redes sociais

A jovem Shylah Rodden, de 26 anos, foi atropelada no último domingo (25/9) por um carinho de montanha-russa em um parque na Austrália. Testemunhas do acidente informaram que Shylah tentava recuperar um celular que havia caído nos trilhos, quando foi atropelada pelo veículo sem perceber sua aproximação.

De acordo com o jornal Daily Mail, a jovem foi socorrida e encaminhada a um hospital, ela ficou com ferimentos graves e está em coma. “Ela está com lesão cerebral, uma lesão pélvica, seus braços, pernas, costas, pescoço, estão todos machucados”, disseram pessoas próximas a ela.

Apenas dois dias após a mulher ser atropelada, o parque de diversões reabriu o acesso à montanha-russa, o que gerou críticas por parte da família de Shylah. Para o pai da jovem, a culpa do acidente foi da administração do parque e não de sua filha.

Continua após a publicidade

“Há muitas histórias circulando e eu não sei qual delas é verdadeira e se alguém está cobrindo seus rastros”, disse o pai de Shylah. O parque em que o acidente ocorreu se pronunciou e disse que a segurança e bem-estar dos visitantes são prioridades número um e que há protocolos rígidos de segurança.

Leia também: Trava de segurança de montanha-russa em movimento solta na mão de visitante, no Hopi Hari

Veja Também